RSS

domingo, 23 de outubro de 2011

Lição 05: Conhecendo O Valor da Oração

Discipulado I – Lição 05: Conhecendo o Valor da Oração

- Iniciem a aula, cumprimentando os alunos, perguntem como passaram a semana. Verifiquem se há alunos novatos e/ou visitantes e apresentem cada um.
Se houver alunos ausentes, é interessante que vocês mantenham contato com eles, através de telefone ou email, durante a semana.
- Falem do tema da lição: Conhecendo o Valor da Oração.
- Leiam o texto “Oração Respondida”.
- Em seguida, reflitam sobre a importância e o valor da oração na vida do cristão.
- Perguntem para os alunos: O que é oração? É algo espontâneo ou repetitivo? De acordo com o texto lido, a oração é algo mecânico?
Observem as respostas dos alunos e depois acrescentem outras informações, corrigindo algo se necessário.          
- Depois coloquem no quadro ou cartolina as seguintes frases:
Como orar?          Onde orar?          Por que orar?           Quando orar?   
Trabalhem as respostas dessas perguntas, buscando sempre a participação dos alunos.
- Para finalizar a aula, utilizem a dinâmica “Caminhando em Oração”.                

Dinâmica: Caminhando em oração

Objetivo: Compartilhar motivos de oração, exercitar a oração intercessória e agradecer as bênçãos recebidas.
Material: um tapete, rosas, pedras grandes e pequenas, versículos bíblicos sobre oração.
Procedimento:
- Organizem o material da dinâmica, no meio da sala de aula da seguinte forma: tapete no chão, e sobre ele as rosas, as pedras e os versículos bíblicos.
- Expliquem o que cada objeto representa:
Tapete: caminho da vida cristã.
Rosas: bênçãos recebidas.
Pedras: as dificuldades que enfrentamos.
Os versículos: em que confiamos.
- Peçam para que cada aluno passe pelo tapete e escolha dois objetos que representam o que ele está vivenciando, por exemplo:
Ele pode pegar uma pedra grande, por considerar o seu problema de difícil solução e ainda escolher um versículo, representando sua fé em Deus, que tudo pode.
Ele poder pegar uma pedra e uma rosa, o primeiro indica um problema que já teve e o segundo a vitória já alcançada.
- Para finalizar, façam uma oração de intercessão pelas dificuldades apresentadas e agradeçam pelas bênçãos já alcançadas.
Observações:
- Se sua turma tiver quantidade grande de alunos, faça neste domingo apenas com uma parte da classe e em outra aula com o restante.
- Se sua classe funcionar dentro da Igreja e não houver outro espaço para realizar a dinâmica com o material já descrito, sugiro que utilize figuras de pedras e de rosas, coloque-as dentro de uma cesta, acrescentando os versículos. E mesmo sentados, passem a cesta e façam o mesmo procedimento anterior.
Dinâmica adaptada por Sulamita Macedo.

Texto de reflexão: Oração Respondida

Eram aproximadamente 22 horas quando um jovem começou a se dirigir para casa. Sentado no seu carro, ele começou a pedir:
          - Deus! Se ainda falas com as pessoas, fale comigo. Eu irei ouvi-lo. Farei tudo para obedecê-lo.
          Enquanto dirigia pela rua principal da cidade, ele teve um pensamento muito estranho:
          - Pare e compre um galão de leite.
          Ele balançou a cabeça e falou alto:
          - Deus? É o Senhor?
        Ele não obteve resposta e continuou dirigindo-se para casa. Porém, novamente, surgiu o pensamento:
          - Compre um galão de leite. Muito bem, Deus! No caso de ser o Senhor, eu comprarei o leite.
          O jovem parou, comprou o leite e reiniciou o caminho de casa. Quando ele passava pela sétima rua, novamente ele sentiu um pedido:
         - Vire naquela rua.
        Isso é loucura, pensou ele e passou direto pelo retorno. Novamente ele sentiu que deveria ter virado na sétima rua. No retorno seguinte, ele virou e dirigiu-se a sétima rua. Meio brincalhão ele falou alto
        - Muito bem, Deus. Eu farei.
       Ele passou por algumas quadras quando de repente sentiu que devia parar. Ele brecou e olhou em volta. Era uma área mista de comércio e residência.  Os estabelecimentos estavam fechados e a maioria das casas estava escura,  as pessoas já tinham  ido dormir, exceto uma do outro lado que estava acesa. Novamente, ele sentiu algo:
        - Vá e dê o leite para as pessoas que estão naquela casa do outro lado da rua.
        O jovem olhou a casa. Ele começou a abrir a porta do carro, mas voltou a sentar-se.            
        - Senhor, isso é loucura. Como posso ir para uma casa estranha no meio da noite?
        Mais uma vez, ele sentiu que deveria ir e dar o leite. Finalmente, ele abriu a porta...
        - Muito Bem, Deus, se é o Senhor, eu irei e entregarei o leite àquelas pessoas. Se o Senhor quer que eu pareça uma pessoa louca, muito bem. Eu quero ser obediente. Acho que isso vai contar para alguma coisa, contudo, se eles não responderem imediatamente, eu vou embora daqui. Ele atravessou a rua e tocou a campainha. Ele pôde ouvir um barulho vindo de dentro, parecido com o choro de uma criança. A voz de um homem soou alto:
        - Quem está aí? O que você quer?
         A porta abriu-se antes que o jovem pudesse fugir. Em pé, estava um homem vestido de jeans e camiseta. Ele tinha um olhar estranho e não parecia feliz em ver um desconhecido em pé na sua soleira.
          - O que é?
          O jovem entregou-lhe o galão de leite e disse:
          - Comprei isto para vocês.
          O homem pegou o leite e correu para dentro falando alto. Depois, uma mulher passou pelo corredor carregando o leite e foi para a cozinha. O homem a seguia segurando nos braços uma criança que chorava. Lágrimas corriam pela face do homem e ele começou a falar, meio soluçando:
          - Nós oramos... Tínhamos muitas contas para pagar este mês e o nosso dinheiro havia acabado. Não tínhamos mais leite para o nosso bebê. Apenas orei e pedi a Deus que me mostrasse uma maneira de conseguir leite.
          Sua esposa gritou lá da cozinha:
          - Pedi a Deus para mandar um anjo com um pouco de leite... Você é um anjo!
          O jovem pegou a sua carteira e tirou todo dinheiro que havia nela e colocou-o na mão do homem. Ele voltou-se e foi para o carro, enquanto as lágrimas corriam pela sua face. Ele teve certeza que Deus responde as orações.

Autor desconhecido.

0 comentários: