RSS

terça-feira, 29 de novembro de 2011

Texto de Reflexão: O Árabe e o Camelo


          Segundo uma fábula árabe, um homem e seu camelo cruzavam o deserto. Ao anoitecer, quando a temperatura caiu, o beduíno armou sua tenda, prendeu o camelo a ela e tratou de dormir.
          Como o frio aumentou, o camelo pediu ao homem refúgio, mas o pedido foi negado.
          — Só há lugar para um nesta tenda!
          O animal se manteve quieto alguns minutos, mas logo insistiu:
         — Por favor, mestre! Só o focinho. Se eu pudesse colocar meu focinho dentro da tenda, não congelaria aqui fora.Relutante, o viajante cedeu.
          O focinho do camelo ficou quentinho, mas, como a temperatura continuava a cair, o animal acordou seu dono e perguntou:
          — Por favor, permita-me colocar minhas patas dianteiras na tenda. Elas estão muito frias!
         O árabe resistiu de início, mas, de novo, assentiu:
        — Apenas as patas da frente e nada mais!
        Com isso, o camelo colocou suas patas dianteiras no interior da tenda e as aqueceu.
        Passado algum tempo, o beduíno mais uma vez foi acordado pelo animal insistente:
        — Mestre, preciso também esquentar minhas patas traseiras na tenda, pois temo que se congelarão, impedindo-me de terminar nossa viagem amanhã. De que vale um camelo com as patas de trás congeladas?
        E assim, como das outras vezes, o árabe concordou e o camelo fez como queria. Mas, como havia lugar somente para um, o homem foi forçado a passar a noite no frio, quase não sobrevivendo.

2 comentários:

Álvaro Pinto disse...

Conhecia esta lenda. Acho q o final foi muito mal escrito...é este mesmo, mas de forma mais literária...

Álvaro Pinto disse...

Conhecia esta lenda. Acho q o final foi muito mal escrito...é este mesmo, mas de forma mais literária...