RSS

segunda-feira, 22 de maio de 2017

Adultos: O Caráter do Cristão - Moldado pela Palavra de Deus e provado como ouro
Lição 09: Hulda, a mulher que estava no lugar certo
Professoras e professores, observem estas orientações:
1 – Antes de abordar o tema da aula, é interessante que vocês mantenham uma conversa informal e rápida com os alunos:
- Cumprimentem os alunos.
- Dirijam-se aos alunos, chamando-os pelo nome, para tanto é importante uma lista nominal para que vocês possam memorizar.
- Perguntem como passaram a semana.
- Escutem atentamente o que eles falam.
- Observem se há alguém necessitando de uma conversa e/ou oração.
- Verifiquem se há alunos novatos e/ou visitantes e apresentem cada um.
2 - Este momento não é uma mera formalidade, mas uma necessidade. Ao escutá-los, vocês estão criando vínculo com os alunos, eles entendem que vocês também se importam com eles.
Outro fator importante para estabelecer vínculos com os alunos é através das redes sociais, adicionem os alunos e mantenham comunicação com eles.
3 - Após a chamada, solicitem ao secretário da classe a relação dos alunos ausentes e procurem manter contato com eles durante a semana, através de telefone ou email ou pelas redes sociais, deixando uma mensagem “in box” dizendo que sentiu falta dele(a) na EBD).
Os alunos se sentirão queridos, cuidados, perceberão que vocês sentem falta deles. Dessa forma, vocês estarão estabelecendo vínculos afetivos com seus alunos.
4 – Escolham um momento da aula, para mencionar os nomes dos alunos aniversariantes, parabenizando-os, dando-lhes um abraço, oferecendo um versículo.
5 – Fazendo o que foi exposto acima, somando-se a um professor motivado, associando a uma boa preparação de aula, com participação dos alunos, vocês terão bons resultados! Experimentem!
6 - Agora, vocês iniciam o estudo da lição. Vejam estas sugestões:
- Apresentem o título da lição: Hulda, a mulher que estava no lugar certo.
 - Depois, apliquem a dinâmica
- Em seguida, escrevam o nome HULDA no quadro ou cartolina.
- Perguntem:
Mas, o que vocês conhecem a respeito de Hulda?
Que outros personagens participam dos acontecimentos que envolvem sua história?
Deixem que os alunos relatem, mas com uma condição: a informação que um aluno falar não poderá ser repetida por outro colega. Isto promoverá mais atenção e o relato da história não tomará muito tempo.
- Depois, apliquem a dinâmica “Porta-voz”.
- Trabalhem o conteúdo da lição, oportunizando a participação do aluno, envolvendo-o através de exemplos e situações próprias de sua idade. Dessa forma, vocês estão contextualizando o tema com a vida do aluno, além de promover uma aprendizagem mais significativa.
Não se esqueçam de escrever no quadro ou cartolina as características do caráter de Hulda.
Tenham uma excelente e produtiva aula!

Atenção! Professores da classe dos novos convertidos:
Vocês encontram sugestões para a revista Discipulando do 1o. ao 4o. ciclo, no marcador "Discipulando", deste blog.
Para a revista 1 e 2 do Discipulado, vocês encontram no marcador "Subsídio Pedagógico Discipulado 1" e "Subsídio Pedagógico Discipulado 2", do currículo antigo. Façam bom proveito!

Dinâmica: Porta-Voz
Objetivo: Compreender e refletir sobre o significado da palavra “profeta” e sua função.
Material:
Mensagem escrita: cartão, versículo bíblico, um texto de reflexão etc.
Procedimento:
- Escolham uma pessoa da classe, entreguem para ela uma mensagem escrita com tema de sua escolha e peçam para que transmita a mensagem para uma pessoa da classe, previamente determinada por você.
- Escolham outra pessoa da classe, repitam o mesmo procedimento, só que a mensagem deve ser para todos da classe. Então, a pessoa deve ler a mensagem para a turma.
- Agora, falem: as pessoas escolhidas para transmitir as mensagens, podem ser comparadas aos profetas que são porta-vozes de Deus, devidamente autorizados para falar em nome dEle, proferindo mensagem para quem Ele quer. Aqui tivemos uma demonstração de uma mensagem individual e para um grupo.
- Falem: Na lição de hoje, vamos estudar sobre a profetiza Hulda, para quem ela profetizou e qual sua mensagem.
- Para concluir, leiam:
 “E estendeu o Senhor a mão, tocou-me na boca e disse-me o Senhor: Eis que ponho as minhas palavras na tua boca”. Jr 1.9
Por Sulamita Macedo.

Texto Pedagógico
Evasão na Escola Bíblica Dominical

A Escola Bíblica Dominical é um momento no qual a igreja promove para seus frequentadores a oportunidade de estudar a Palavra de Deus, através das revistas de lições bíblicas, que apresentam 4 temas anuais organizados de forma sistemática.
Aprender sobre a Palavra de Deus deve ser é uma atividade prioritária na vida do cristão e um dos caminhos é participar da Escola Dominical, pois nela o ensino é realizado por faixa etária, atendendo assim as especificidades e características de cada grupo de idade.
Mesmo sendo uma oportunidade para adquirir conhecimento bíblico, atendendo as características das faixas etárias, o número de pessoas presentes a EBD é bem menor do que a quantidade total de membros e congregados de uma igreja. Além disso, percebe-se que vários alunos da Escola Dominical frequentam de forma irregular ou até se evadem. Mas, há também aqueles que frequentam regulamente.
É importante então investigar e refletir sobre as causas da evasão na Escola Dominical. Após isto, tomadas de decisão para minimizar o abandono das aulas devem ser feitas, objetivando o alcance do ensino da Palavra de Deus na EBD para todos.
Veja estas sugestões para o questionário sobre evasão na EBD!
1 - Horário da EBD:
- Horário da EBD é adequado?
- Horário da EBD coincide com o horário de trabalho?
- Horário da EBD coincide com o horário de um curso?
- Tempo curto no domingo(manhã EBD, noite culto)?
- Horário da EBD coincide com o lazer da família?
- Horário da EBD coincide com a organização da casa e afazeres domésticos?
- O domingo pela manhã é o único dia da semana que pode dormir até mais tarde?
- Falta cuidado com relação ao horário para iniciar e terminar a EBD?
2 - Aulas:
Há aprofundamento do tema?
As aulas são superficiais e com testemunhos?
As aulas são atrativas?
Há conversas paralelas durante a aula?
3 - Temas:
Os temas são repetitivos?
Os temas são interessantes?
Os temas são bem explorados pelo professor?
Há contextualização do tema da aula para a vida atual?
4 - Professor:
O professor tem bom relacionamento com a turma?
O professor apresenta domínio do tema da aula?
O professor dinamiza o ensino com métodos e recursos variados?
O professor demonstra cuidado com os alunos?
O professor abre espaço para os alunos participarem da aula com perguntas e informações?
5 - Aluno
Costuma comprar a revista lição bíblica?
Ler a lição durante a semana?
Participa da aula apresentando informações sobre o tema?
Participa da aula fazendo perguntas sobre o tema?
Tem receio de ter oportunidade para falar?
Se esforça para frequentar a EBD?
É pontual?
6 - Estrutura física:
As classes dentro do templo não atraem?


Por Sulamita Macedo.
Jovens: O Sermão do Monte - A justiça sob a ótica de Jesus
Lição 09: A Bondade Divina e a Regra de Ouro
Professoras e professores, observem estas orientações:
1 – Antes de abordar o tema da aula, é interessante que vocês mantenham uma conversa informal e rápida com os alunos:
- Cumprimentem os alunos.

- Dirijam-se aos alunos, chamando-os pelo nome, para tanto é importante uma lista nominal para que vocês possam memorizar.
- Perguntem como passaram a semana.
- Escutem atentamente o que eles falam.
- Observem se há alguém necessitando de uma conversa e/ou oração.
- Verifiquem se há alunos novatos e/ou visitantes e apresentem cada um.
2 - Este momento não é uma mera formalidade, mas uma necessidade. Ao escutá-los, vocês estão criando vínculo com os alunos, eles entendem que vocês também se importam com eles.
Outro fator importante para estabelecer vínculos com os alunos é através das redes sociais, adicionem os alunos e mantenham comunicação com eles.
3 - Após a chamada, solicitem ao secretário da classe a relação dos alunos ausentes e procurem manter contato com eles durante a semana, através de telefone ou email ou pelas redes sociais, deixando uma mensagem “in box” dizendo que sentiu falta dele(a) na EBD).
Os alunos se sentirão queridos, cuidados, perceberão que vocês sentem falta deles. Dessa forma, vocês estarão estabelecendo vínculos afetivos com seus alunos.
4 – Escolham um momento da aula, para mencionar os nomes dos alunos aniversariantes, parabenizando-os, dando-lhes um abraço, oferecendo um versículo.
5 – Fazendo o que foi exposto acima, somando-se a um professor motivado, associando a uma boa preparação de aula, com participação dos alunos, vocês terão bons resultados! Experimentem!
6 – Agora, vocês iniciam o estudo da lição. Vejam estas sugestões:
- Apresentem o título da lição: A Bondade Divina e a Regra de Ouro.
- Para iniciar o estudo, apliquem a dinâmica “A regra de ouro”.
- Agora, trabalhem o conteúdo da lição.
Ao trabalhar o conteúdo da lição, vocês devem oportunizar a participação do aluno, envolvendo-o através de exemplos e situações próprias de sua idade. Dessa forma, vocês estão contextualizando o tema com a vida do aluno, além de promover uma aprendizagem mais significativa.
Tenham uma excelente e produtiva aula!

Dinâmica: A regra de ouro
Objetivos:
Refletir sobre a regra de ouro “Não faça aos outros, o que não queres que façam a ti”.
Exemplificar atos de respeito ao próximo
Material:
¼ da folha de papel ofício e caneta para cada aluno.
Procedimento:
- Organizem os alunos em círculo.
- Distribuam ¼ da folha de papel ofício.
- Solicitem para que cada aluno escreva o que ele deseja que seu colega do lado esquerdo realize, naquele momento da aula. Normalmente as ações são engraçadas e até “micos”.
Veja um exemplo: Maria deve fazer tal coisa. João( nome da pessoa que está escrevendo).
Orientem que o colega não pode ver o que o aluno está escrevendo.
- Recolham todos os papéis.
- Agora, falem: A regra da brincadeira está mudada, o “feitiço virou contra o feiticeiro”. Quem vai realizar a tarefa é a pessoa que escreveu e não o colega para quem você desejou.
- Então, os alunos deverão realizar as tarefas.
Certamente, haverá um pouco de rejeição ou vergonha, mas encorajem os alunos.
- Depois, falem: Esta é a finalidade da brincadeira: não desejar aos outros ou fazer algo com os outros, que você não gostaria para você.
- Para concluir, leiam:
“E, como vós quereis que os homens vos façam, da mesma maneira lhes fazei vós também” Lc  6.31
Ou se preferir a versão NTLH: “Façam aos outros a mesma coisa que querem que eles façam a vocês”.
Ideia original desta técnica desconhecida
Esta versão da dinâmica por Sulamita Macedo.
Pré-adolescentes – Currículo do Ano 1: Pré-Adolescência, que fase é essa?
Lição 09:  Exercitando a Inteligência
Professoras e professores, observem estas orientações:
1 - Antes de abordar o tema da aula, é interessante que vocês mantenham conversa informal e rápida com os alunos:
- Cumprimentem os alunos.

- Dirijam-se aos alunos, chamando-os pelo nome, para tanto é importante uma lista nominal para que vocês possam memorizar.
- Perguntem como passaram a semana.
- Escutem atentamente o que eles falam.
- Observem se há alguém necessitando de uma conversa e/ou oração.
- Verifiquem se há alunos novatos e/ou visitantes e apresentem cada um.
2 - Este momento não é uma mera formalidade, mas uma necessidade. Ao escutá-los, vocês estão criando vínculo com os alunos, eles entendem que vocês também se importam com eles.
Outro fator importante para estabelecer vínculos com os alunos é através das redes sociais, adicionem os alunos e mantenham comunicação com eles.
3 - Após a chamada, solicitem ao secretário da classe a relação dos alunos ausentes e procurem manter contato com eles durante a semana, através de telefone ou email ou pelas redes sociais, deixando uma mensagem “in box” dizendo que sentiu falta dele(a) na EBD).
Os alunos se sentirão queridos, cuidados, perceberão que vocês sentem falta deles. Dessa forma, vocês estarão estabelecendo vínculos afetivos com seus alunos.
4 – Escolham um momento da aula, para mencionar os nomes dos alunos aniversariantes, parabenizando-os, dando-lhes um abraço, oferecendo um versículo.
5 – Fazendo o que foi exposto acima, somando-se a um professor motivado, associando a uma boa preparação de aula, com participação dos alunos, vocês terão bons resultados! Experimentem!
6 – Agora, vocês iniciam o estudo da lição. Vejam estas sugestões:
- Apresentem o título da lição: Exercitando a Inteligência.
- Para iniciar o estudo do tema, utilizem a dinâmica “Hábitos de Estudo”.
- Agora, trabalhem o conteúdo da lição.
Ao trabalhar o conteúdo da lição, lembrem-se de que vocês devem oportunizar a participação do aluno, envolvendo-o através de exemplos e situações próprias de sua idade. Dessa forma, vocês estão contextualizando o tema com a vida do aluno, além de promover uma aprendizagem mais significativa.
Tenham uma excelente e produtiva aula!

Dinâmica: Hábitos de Estudo
Objetivo: Estimular o hábito de estudar.

Material:
Quadro ou cartolina
Material digitado sobre hábitos de estudo(vejam no procedimento) para cada aluno
Procedimento:
1 - Perguntem: Como vocês se organizam para estudar? Aguardem as respostas e anote-as no quadro ou cartolina.
2 - Depois, peçam para que os alunos façam uma encenação de algumas formas de estudar relatadas pelos alunos.
3 - Analisem as respostas e as encenações, questionando se dessa forma está havendo boa assimilação dos conteúdos.
4 - Agora, peçam para que os alunos apontem atitudes que podem melhorar a forma de estudar.
5 - Falem: Vamos ver agora algumas ações importantes para que haja maior aproveitamento nos estudos(entreguem estas orientações por escrito para cada aluno):
- Planeje o que vai estudar e siga cuidadosamente seu planejamento.
- Organize um horário fixo de estudo, crie uma rotina diária.
- Procure um local de estudo com iluminação adequada e tranquilo, onde não circulem pessoas, onde haja silêncio(desligue a TV, rádio, MP3, celular).
- Procure manter o foco de sua atenção na leitura, não se distraia.
- Tenha perto de você o que vai usar, como: papel, caderno, lápis, caneta, dicionário etc.
- Evite ler deitado, o mais adequado é utilizar uma mesa ou uma escrivaninha, pois facilita fazer anotações.
- Leia de preferência durante o dia.
- Leia o texto em voz alta e depois procure escrever as ideias principais.
- Organize uma pasta ou fichário com suas anotações e dúvidas.
- Realize pesquisas em livros, revistas e sites confiáveis.
- Revise a matéria no dia da explicação do professor.
- Fazer um cronograma com as atividades e avaliações a serem realizadas.
6 – Perguntem: Qual ou quais destas ações você tem mais dificuldade?
Aguardem as respostas e mostrem a importância dessas ações, lembrando-lhes dos resultados positivos que aparecerão, dessa forma vocês estarão estimulando os alunos a criar hábitos de estudo.

Por Sulamita Macedo.
Adolescentes – Currículo do Ano 1: Adolescentes da Bíblia
Lição 09: Decidi Ser Fiel a Deus
Professoras e professores, observem estas orientações:
1 - Antes de abordar o tema da aula, é interessante que vocês mantenham uma conversa informal e rápida com os alunos:
- Cumprimentem os alunos.
- Dirijam-se aos alunos, chamando-os pelo nome, para tanto é importante uma lista nominal para que vocês possam memorizar.
- Perguntem como passaram a semana.
- Escutem atentamente o que eles falam.
- Observem se há alguém necessitando de uma conversa e/ou oração.
- Verifiquem se há alunos novatos e/ou visitantes e apresentem cada um.
2 - Este momento não é uma mera formalidade, mas uma necessidade. Ao escutá-los, vocês estão criando vínculo com os alunos, eles entendem que vocês também se importam com eles.
Outro fator importante para estabelecer vínculos com os alunos é através das redes sociais, adicionem os alunos e mantenham comunicação com eles.
3 - Após a chamada, solicitem ao secretário da classe a relação dos alunos ausentes e procurem manter contato com eles durante a semana, através de telefone ou email ou pelas redes sociais, deixando uma mensagem “in box” dizendo que sentiu falta dele(a) na EBD).
Os alunos se sentirão queridos, cuidados, perceberão que vocês sentem falta deles. Dessa forma, vocês estarão estabelecendo vínculos afetivos com seus alunos.
4 – Escolham um momento da aula, para mencionar os nomes dos alunos aniversariantes, parabenizando-os, dando-lhes um abraço, oferecendo um versículo.
5 – Fazendo o que foi exposto acima, somando-se a um professor motivado, associando a uma boa preparação de aula, com participação dos alunos, vocês terão bons resultados! Experimentem!
6 – Agora, vocês iniciam o estudo da lição. Vejam estas sugestões:
- Apresentem o título da lição: Decidi ser fiel a Deus.
- Nesta lição, vamos estudar sobre o tema da fidelidade a Deus, através do exemplo do jovem Daniel e de seus 03 amigos.
- Façam um breve relato sobre o episódio da vida de Daniel e seus amigos ou se preferir apresentem parte de um filme, reflitam sobre as atitudes de Daniel e sues colegas, enfatizando:
. A convivência com pessoas de outras culturas e costumes.
. As influências, as pressões que recebiam.
. A decisão de não se contaminar – o livre arbítrio.
. O resultado.
- Depois, trabalhem os pontos levantados na lição, sempre de forma participativa e contextualizada.
- Em seguida a dinâmica “Marionete”, que tem como objetivo refletir sobre a integridade de caráter de Daniel e seus colegas e contextualizar este exemplo com a vida cristã atual com relação aos apelos mundanos.
Tenham uma excelente e produtiva aula!

Dinâmica: Marionete
Objetivos:
Refletir sobre a integridade de caráter de Daniel e seus colegas.
Contextualizar este exemplo com a vida cristã atual.
Material:
01 fantoche ou marionete de uma pessoa
Observações:
Pode ser do tipo que se manipula com as mãos dentro do boneco ou daquele tipo que é movido por meio de cordões.
No Departamento Infantil, vocês podem conseguir um fantoche emprestado.
Aqui a utilização do fantoche não é para infantilizar os alunos, mas trazer uma lição sobre a manipulação de pessoas.
Procedimento:
- Apresentem o fantoche e perguntem para os alunos de que forma é utilizado este objeto.
Aguardem as respostas.
Espera-se que os alunos digam que o fantoche é manipulado com as mãos dentro do boneco ou é movido por meio de cordões, dependendo do tipo apresentado.
Peçam que alguns alunos manipulem o fantoche de várias formas e da maneira que desejarem.
- Depois, peçam para que 05 alunos fiquem diante da classe. Escolham 01 aluno e orientem que ele realize várias ações e os outros 4 deverão imitá-lo.
Observem as imitações dos alunos e também se alguém não vai aceitar a situação de se deixar manipular pelo outro.
Agora, perguntem:
O que os 4 alunos acharam de repetir as ações de uma pessoa, sem ter vontade própria?
Por que razão apresentar um fantoche para vocês?
O que o fantoche e a situação apresentada pelos colegas têm a ver com a história de Daniel?
Observem que os alunos afirmam.
- Depois, falem: O fantoche ganha movimento ou fala através da ação e vontade de quem o manipula. Não possui vontade própria e sendo assim é manobrado por outrem. No sentido figurado, chamar alguém de Marionete, refere-se a uma pessoa sem firmeza de caráter e que aceita ser manipulado por outra pessoa.
- Falem, ainda: Daniel e seus colegas passaram por uma situação na qual estavam sendo pressionados a adotar o padrão de conduta pagã, quando cativos na Babilônia, para tanto eles estavam sendo moldados conforme a orientação do rei de forma diferente da cultura judaica, porém foram firmes e não aceitaram ser manipulados.
- Peçam para que um aluno leia Dn 1. 8: “E Daniel propôs no seu coração não se contaminar com a porção das iguarias do rei, nem com o vinho que ele bebia; portanto pediu ao chefe dos eunucos que lhe permitisse não se contaminar”.
- Depois, falem: Isto aconteceu com Daniel, Hananias, Misael e Azarias. E hoje, também acontece conosco.
Nesse momento, falem sobre o que o mundo nos oferece, que pode nos distanciar e modificar nosso relacionamento com Deus. Enfatizem o cuidado de não deixarmos que sejamos manipulados conforme os padrões mundanos.
- Falem sobre o resultado de uma vida integra diante de Deus numa sociedade pagã e idólatra. Então, peçam que os alunos leiam Dn 1. 17 a 20 de forma compartilhada:
“Quanto a estes quatro jovens, Deus lhes deu o conhecimento e a inteligência em todas as letras, e sabedoria; mas a Daniel deu entendimento em toda a visão e sonhos.
E ao fim dos dias, em que o rei tinha falado que os trouxessem, o chefe dos eunucos os trouxe diante de Nabucodonosor.
E o rei falou com eles; entre todos eles não foram achados outros tais como Daniel, Hananias, Misael e Azarias; portanto ficaram assistindo diante do rei.
E em toda a matéria de sabedoria e de discernimento, sobre o que o rei lhes perguntou, os achou dez vezes mais doutos do que todos os magos astrólogos que havia em todo o seu reino”.
- Perguntem: Que resultados também podemos obter quando decidimos permanecer fiéis mesmo diante dos apelos do mundo?
Aguardem as respostas dos alunos. Acrescentem outras se necessário.
- Para finalizar, leiam:
“Tende cuidado, para que ninguém vos faça presa sua, por meio de filosofias e vãs sutilezas, segundo a tradição dos homens, segundo os rudimentos do mundo, e não segundo Cristo” (Cl 2:8).
Por Sulamita Macedo.
Juvenis – Currículo do Ano 3: tema: Jesus e o reino de Deus
Lição 09: O que é o reino de Deus
Professoras e professores, observem estas orientações:
1 - Antes de abordar o tema da aula, é interessante que vocês mantenham uma conversa informal e rápida com os alunos:
- Cumprimentem os alunos.

- Dirijam-se aos alunos, chamando-os pelo nome, para tanto é importante uma lista nominal para que vocês possam memorizar.
- Perguntem como passaram a semana.
- Escutem atentamente o que eles falam.
- Observem se há alguém necessitando de uma conversa e/ou oração.
- Verifiquem se há alunos novatos e/ou visitantes e apresentem cada um.
2 - Este momento não é uma mera formalidade, mas uma necessidade. Ao escutá-los, vocês estão criando vínculo com os alunos, eles entendem que vocês também se importam com eles.
Outro fator importante para estabelecer vínculos com os alunos é através das redes sociais, adicionem os alunos e mantenham comunicação com eles.
3 - Após a chamada, solicitem ao secretário da classe a relação dos alunos ausentes e procurem manter contato com eles durante a semana, através de telefone ou email ou pelas redes sociais, deixando uma mensagem “in box” dizendo que sentiu falta dele(a) na EBD).
Os alunos se sentirão queridos, cuidados, perceberão que vocês sentem falta deles. Dessa forma, vocês estarão estabelecendo vínculos afetivos com seus alunos.
4 – Escolham um momento da aula, para mencionar os nomes dos alunos aniversariantes, parabenizando-os, dando-lhes um abraço, oferecendo um versículo.
5 – Fazendo o que foi exposto acima, somando-se a um professor motivado, associando a uma boa preparação de aula, com participação dos alunos, vocês terão bons resultados! Experimentem!
6 – Agora, trabalhem o conteúdo da lição. Vejam as sugestões abaixo:
- Apresentem o título da lição: O que é o reino de Deus.
 - Para iniciar a aula, apliquem a dinâmica “Passaporte”.
- Ao trabalhar o conteúdo da lição, lembrem-se de que vocês devem oportunizar a participação do aluno, envolvendo-o através de exemplos e situações próprias de sua idade. Dessa forma, vocês estão contextualizando o tema com a vida do aluno, além de promover uma aprendizagem mais significativa.
Tenham uma excelente e produtiva aula!

Dinâmica: Passaporte
Objetivo: Oportunizar estudo sobre a mensagem do Reino de Deus, a forma de ingresso e permanência nele.
Material:
Bíblia Sagrada
Um passaporte(se possível) ou uma figura de passaporte
05 folhetos evangelísticos para cada aluno.
Procedimento:
- Apresentem o passaporte e perguntem:
Para que serve um passaporte?
Qual a importância do visto no passaporte?
Aguardem as respostas.
- Depois, perguntem: Qual a forma de ingresso para o Reino de Deus?
Aguardem as respostas.
- Resuma as respostas com a leitura de Jo 3. 3: “Jesus respondeu e disse-lhe: Na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer de novo, não pode ver o Reino de Deus”.
Então, digam este é o passaporte para a entrada no Reino de Deus.
- Acrescentem que a mensagem do reino proclama o arrependimento (Mc 1.15)” ... O tempo está cumprido e o Reino de Deus está próximo. Arrependei-vos e crede no evangelho”.
Enfatizem que esta era a mensagem que Jesus pregava durante o exercício de seu ministério.
- Falem que o visto de permanência no Reino de Deus ocorre com a observância dos princípios deste reino. Então, leiam com os alunos as bem-aventuranças (Mt 5.3 a 11) de forma compartilhada, para dinamizar a leitura.
- Leiam também Gl 5. 22. Falem também que no Fruto do Espírito, encontramos outros valores para serem exercitados pelos integrantes do reino.
- Para concluir, falem da necessidade da divulgação da mensagem do Reino de Deus para que outros sejam resgatados do reino das trevas.
Distribuam 5 folhetos evangelísticos para cada aluno e orientem para que eles entreguem no caminho para casa, ao sair da EBD.

Por Sulamita Macedo.

segunda-feira, 15 de maio de 2017

Adultos: O Caráter do Cristão - Moldado pela Palavra de Deus e provado como ouro
Lição 08: Abigail, um caráter restaurado
Professoras e professores, observem estas orientações:
1 – Antes de abordar o tema da aula, é interessante que vocês mantenham uma conversa informal e rápida com os alunos:
- Cumprimentem os alunos.
- Dirijam-se aos alunos, chamando-os pelo nome, para tanto é importante uma lista nominal para que vocês possam memorizar.
- Perguntem como passaram a semana.
- Escutem atentamente o que eles falam.
- Observem se há alguém necessitando de uma conversa e/ou oração.
- Verifiquem se há alunos novatos e/ou visitantes e apresentem cada um.
2 - Este momento não é uma mera formalidade, mas uma necessidade. Ao escutá-los, vocês estão criando vínculo com os alunos, eles entendem que vocês também se importam com eles.
Outro fator importante para estabelecer vínculos com os alunos é através das redes sociais, adicionem os alunos e mantenham comunicação com eles.
3 - Após a chamada, solicitem ao secretário da classe a relação dos alunos ausentes e procurem manter contato com eles durante a semana, através de telefone ou email ou pelas redes sociais, deixando uma mensagem “in box” dizendo que sentiu falta dele(a) na EBD).
Os alunos se sentirão queridos, cuidados, perceberão que vocês sentem falta deles. Dessa forma, vocês estarão estabelecendo vínculos afetivos com seus alunos.
4 – Escolham um momento da aula, para mencionar os nomes dos alunos aniversariantes, parabenizando-os, dando-lhes um abraço, oferecendo um versículo.
5 – Fazendo o que foi exposto acima, somando-se a um professor motivado, associando a uma boa preparação de aula, com participação dos alunos, vocês terão bons resultados! Experimentem!
6 - Agora, vocês iniciam o estudo da lição. Vejam estas sugestões:
- Apresentem o título da lição: Abigail, um caráter restaurado.
- Depois, apliquem a dinâmica “Foi a Gota D’água!”
- Em seguida, escrevam o nome ABIGAIL no quadro ou cartolina.
- Perguntem:
Mas, o que vocês conhecem a respeito de Abigail?
Que outros personagens participam dos acontecimentos que envolvem Abigail?
Deixem que os alunos relatem, mas com uma condição: a informação que um aluno falar não poderá ser repetida por outro colega. Isto promoverá mais atenção e o relato da história não tomará muito tempo.
- Trabalhem o conteúdo da lição, oportunizando a participação do aluno, envolvendo-o através de exemplos e situações próprias de sua idade. Dessa forma, vocês estão contextualizando o tema com a vida do aluno, além de promover uma aprendizagem mais significativa.
Não se esqueçam de escrever no quadro ou cartolina as características do caráter de Abigail.
Tenham uma excelente e produtiva aula!

Atenção! Professores da classe dos novos convertidos:
Vocês encontram sugestões para a revista Discipulando do 1o. ao 4o. ciclo, no marcador "Discipulando", deste blog.
Para a revista 1 e 2 do Discipulado, vocês encontram no marcador "Subsídio Pedagógico Discipulado 1" e "Subsídio Pedagógico Discipulado 2", do currículo antigo. Façam bom proveito!

Dinâmica: Foi a Gota D’água!
Objetivo: Estudar sobre a contenda, suas consequências e como evitá-la.
Material:
01 copo
Água
01 bandeja
Procedimento:
- Escrevam no quadro a expressão “Foi a Gota D’água!”
- Perguntem: O que significa esta expressão?
Aguardem as respostas.
As respostas devem ser em torno de algo que faz com que alguém perca seu limite e paciência de suportar uma situação, então, há uma desestabilização emocional, havendo desencadeamento de atitudes variadas, inclusive gerando a contenda.
- Apresentem o copo com um pouco de água.
- Falem: Esta demonstração pode representar esta situação.
- Coloquem mais água no copo e falem: Vão acontecendo situações que nos causam estresse e vão se avolumando(coloquem mais água no copo, deixando muito cheio, quase transbordando).
- Falem: Mas, uma gota d’água pode fazer o copo transbordar(agora, coloquem um pouco de água e copo transbordará, usem a bandeja para não cair água no chão).
- Falem: Assim também acontece com agente. Às vezes uma palavra, uma cara feia, pode ser a gota d’água e desencadear uma discussão, uma contenda.
- Peçam para que pelo 02 alunos falem sobre um situação que foi a gota d’água que iniciou uma contenda.
- Falem: Na lição de hoje, vamos estudar sobre uma situação de conflito provocada por Nabal com Davi. Mas, Abigail, esposa de Nabal, interveio de forma prudente e corajosa.
- Agora, iniciem o estudo da lição.
Por Sulamita Macedo.