RSS

domingo, 21 de janeiro de 2018

Adultos: A Supremacia de Cristo – Fé, Esperança e Ânimo na Carta aos Hebreus
Lição 04: Jesus é superior a Josué – O meio de entrar no repouso de Deus
Professoras e professores, observem estas orientações:
1 – Antes de abordar o tema da aula, é interessante que vocês mantenham uma conversa informal e rápida com os alunos:
- Cumprimentem os alunos.
- Dirijam-se aos alunos, chamando-os pelo nome, para tanto é importante uma lista nominal para que vocês possam memorizar.
- Perguntem como passaram a semana.
- Escutem atentamente o que eles falam.
- Observem se há alguém necessitando de uma conversa e/ou oração.
- Verifiquem se há alunos novatos e/ou visitantes e apresentem cada um.
2 - Este momento não é uma mera formalidade, mas uma necessidade. Ao escutá-los, vocês estão criando vínculo com os alunos, eles entendem que vocês também se importam com eles.
Outro fator importante para estabelecer vínculos com os alunos é através das redes sociais, adicionem os alunos e mantenham comunicação com eles.
3 - Após a chamada, solicitem ao secretário da classe a relação dos alunos ausentes e procurem manter contato com eles durante a semana, através de telefone ou email ou pelas redes sociais, deixando uma mensagem “in box” dizendo que sentiu falta dele(a) na EBD).
Os alunos se sentirão queridos, cuidados, perceberão que vocês sentem falta deles. Dessa forma, vocês estarão estabelecendo vínculos afetivos com seus alunos.
4 – Escolham um momento da aula, para mencionar os nomes dos alunos aniversariantes, parabenizando-os, dando-lhes um abraço, oferecendo um versículo.
5 – Fazendo o que foi exposto acima, somando-se a um professor motivado, associando a uma boa preparação de aula, com participação dos alunos, vocês terão bons resultados! Experimentem!
6 - Agora, vocês iniciam o estudo da lição. Vejam estas sugestões:
- Apresentem o título da lição: Jesus é superior a Josué – O meio de entrar no repouso de Deus.
- Em seguida, trabalhem o conteúdo da lição.
Ao trabalhar o conteúdo da lição, vocês devem oportunizar a participação do aluno, envolvendo-o através de exemplos e situações próprias de sua idade. Dessa forma, vocês estão contextualizando o tema com a vida do aluno, além de promover uma aprendizagem mais significativa.
Para ilustrar a importância da obediência, utilizem a dinâmica "Foco na Palavra".
Tenham uma excelente e produtiva aula!

Atenção! Professores da classe dos novos convertidos:
Vocês encontram sugestões para a revista Discipulando do 1o. ao 4o. ciclo, no marcador "Discipulando", deste blog.
Para a revista 1 e 2 do Discipulado, vocês encontram no marcador "Subsídio Pedagógico Discipulado 1" e "Subsídio Pedagógico Discipulado 2", do currículo antigo. Façam bom proveito!

Dinâmica: Foco na Palavra
Objetivo:
Incentivar a leitura bíblica e a observância da Palavra de Deus, com a certeza de que Nela encontramos o caminho da obediência.
Material:
01 Bíblia pequena
01 caixa em forma de coração.
Observação: A Bíblia deve caber dentro da caixa.
Procedimento:
Antes da aula: Coloquem a Bíblia dentro da caixa. Realizem esta ação ainda em casa, para que os alunos não vejam o conteúdo.
Durante a aula:
- Falem que dentro da caixa há um objeto. Passem a caixa para cada aluno, para que descubram o que há dentro; orientem que podem balançar a caixa, mas não podem abri-la.
- Se alguém descobrir, abram a caixa, mostrem a Bíblia e leiam Salmo 119:11: “Escondi a Tua palavra no meu coração, para eu não pecar contra ti”.
- Se não descobrirem o conteúdo da caixa, façam o mesmo procedimento do item anterior.
- Falem sobre a importância da leitura bíblica e da obediência a Palavra de Deus, além do seu ensino, que é precioso conhecimento para a prática diária da vida cristã.
- Para concluir, leiam novamente o versículo 11 do Salmo 119: “Escondi a Tua palavra no meu coração, para eu não pecar contra ti”.
- Depois, falem: Tenhamos nós o cuidado de obedecer a Deus conforme Sua Palavra, pois quem está ligado em Deus não perde o foco da trajetória cristã e não busca outras fontes de orientação. O futuro reservado para aqueles que obedecem a Deus está assegurado em Sua Palavra.
- Com a Bíblia na mão, falem: A Bíblia é considerada, por milhares de pessoas, um guia confiável, pois através da observância de seu conteúdo e aplicação dos seus ensinamentos, elas encontram segurança para sua vida hoje e no futuro.
Por Sulamita Macedo.


Texto Pedagógico
Adequação da Linguagem na EBD

            Adequação da linguagem é a habilidade que o usuário da língua se apropria para adaptar a fala de acordo com o contexto, o local, o assunto e o tipo de ouvinte.
O cuidado com a compreensão daquilo que é transmitido é um ponto importante para que a comunicação na Escola Bíblica Dominical aconteça de forma satisfatória.
Na classe da EBD há uma diversidade enorme entre os alunos quanto à formação escolar, podendo ter um analfabeto, outro que lê com dificuldade e outros que tiveram oportunidade de progredir nos estudos, chegando até ao curso superior ou de pós-graduação. Diante dessa situação, o professor deve utilizar uma linguagem que seja compreensiva a todos os alunos.

Na Bíblia, encontramos exemplos de alguns personagens, que ao serem chamados para uma função, tiveram a preocupação quando a forma de se comunicar. Vejamos:
“Então disse Moisés ao Senhor: Ah, meu Senhor! eu não sou homem eloquente, nem de ontem nem de anteontem, nem ainda desde que tens falado ao teu servo; porque sou pesado de boca e pesado de língua”(Êxodo 4:10).
“Então disse eu: Ah, Senhor DEUS! Eis que não sei falar; porque ainda sou um menino”(Jeremias 1:6).
Moisés e Jeremias ao serem chamados para o ministério, um como líder e o outro como profeta, revelaram cuidado quanto à comunicação. O professor de EBD também deve apresentar esse cuidado ao transmitir o conteúdo da lição para seus alunos.
            É recomendável que o professor ao ensinar utilize vocabulário simples. Ao expressar alguma palavra menos usual, imediatamente fale outra mais comum de mesmo significado para que todos entendam a mensagem que está sendo transmitida.
            Caso o professor não considere importante fazer a adequação da linguagem, a comunicação não vai ocorrer de forma satisfatória, pois haverá elementos não conhecidos ou não entendidos na fala do transmissor(o professor) que vão afetar o entendimento do que está sendo falado. Os alunos não vão ter tempo para consultar o dicionário e buscar o significado das palavras menos conhecidas utilizadas pelo professor, então cabe ao docente adequar sua linguagem para que todos compreendam.
            Nas lições bíblicas e no texto bíblico aparecem algumas palavras pouco conhecidas e por se tratar de um estudo previamente escrito, os significados dessas palavras devem explanados para a classe para que haja melhor entendimento do assunto.
O ideal é utilizar vocabulário que comunique, isto é, adaptar a fala ao tipo de ouvinte e a situação. O apóstolo Paulo nos dá um exemplo de adequação situacional quanto a sua forma de atuação:
“E fiz-me como judeu para os judeus, para ganhar os judeus; para os que estão debaixo da lei, como se estivesse debaixo da lei, para ganhar os que estão debaixo da lei. Para os que estão sem lei, como se estivesse sem lei (não estando sem lei para com Deus, mas debaixo da lei de Cristo), para ganhar os que estão sem lei. Fiz-me como fraco para os fracos, para ganhar os fracos. Fiz-me tudo para todos, para por todos os meios chegar a salvar alguns”(1 Coríntios 9:20-22).
O professor da EBD tem como exemplo o apóstolo Paulo que para salvar alguns se adequou a uma situação já descrita acima. E os professores que através do ensino estão formando Cristo na vida de seus alunos, o que podem e devem fazer?
Observem o exemplo do apóstolo Paulo ao apresentar a pregação da mensagem salvífica para os coríntios:
“E eu, irmãos, quando fui ter convosco, anunciando-vos o testemunho de Deus, não fui com sublimidade de palavras ou de sabedoria. Porque nada me propus saber entre vós, senão a Jesus Cristo, e este crucificado. E eu estive convosco em fraqueza, e em temor, e em grande tremor. E a minha palavra, e a minha pregação, não consistiram em palavras persuasivas de sabedoria humana, mas em demonstração de Espírito e de poder; para que a vossa fé não se apoiasse em sabedoria dos homens, mas no poder de Deus”(1 Coríntios 2:1-5 – grifo nosso).
Adequar a linguagem para a situação comunicativa de sala de aula é uma atitude sábia por parte do professor da Escola Bíblica Dominical.
Por Sulamita Macedo.


Jovens: Seu Reino não Terá Fim - Vida e obra de Jesus segundo o Evangelho de Mateus
Lição 04: A tentação de Jesus
 Professoras e professores, observem estas orientações:
1 – Antes de abordar o tema da aula, é interessante que vocês mantenham uma conversa informal e rápida com os alunos:
- Cumprimentem os alunos.
- Dirijam-se aos alunos, chamando-os pelo nome, para tanto é importante uma lista nominal para que vocês possam memorizar.
- Perguntem como passaram a semana.
- Escutem atentamente o que eles falam.
- Observem se há alguém necessitando de uma conversa e/ou oração.
- Verifiquem se há alunos novatos e/ou visitantes e apresentem cada um.
2 - Este momento não é uma mera formalidade, mas uma necessidade. Ao escutá-los, vocês estão criando vínculo com os alunos, eles entendem que vocês também se importam com eles.
Outro fator importante para estabelecer vínculos com os alunos é através das redes sociais, adicionem os alunos e mantenham comunicação com eles.
3 - Após a chamada, solicitem ao secretário da classe a relação dos alunos ausentes e procurem manter contato com eles durante a semana, através de telefone ou email ou pelas redes sociais, deixando uma mensagem “in box” dizendo que sentiu falta dele(a) na EBD).
Os alunos se sentirão queridos, cuidados, perceberão que vocês sentem falta deles. Dessa forma, vocês estarão estabelecendo vínculos afetivos com seus alunos.
4 – Escolham um momento da aula, para mencionar os nomes dos alunos aniversariantes, parabenizando-os, dando-lhes um abraço, oferecendo um versículo.
5 – Fazendo o que foi exposto acima, somando-se a um professor motivado, associando a uma boa preparação de aula, com participação dos alunos, vocês terão bons resultados! Experimentem!
6 – Agora, vocês iniciam o estudo da lição. Vejam estas sugestões:
- Apresentem o título da lição, escrevendo no quadro ou cartolina: A tentação de Jesus.
- Trabalhem com os alunos sobre as 03 áreas nas quais Jesus foi tentado. Para isto, coloquem no quadro, estas expressões:
Necessidade física
Necessidade Emocional
Necessidade Psicológica
Depois, leiam o texto bíblico que faz referência ao tema em estudo – Mt 4. 1 ao 11,  e, à medida que a leitura for realizada, vocês apontam qual o tipo de área a que se refere a tentação.
- Falem que eles(os alunos) também são tentados nestas áreas. Então, contextualizem o tema com a vida do jovem, com o mundo cheio de atrativos, mas enfatizem que é possível resistir as tentações.
- Utilizem a dinâmica “Tesouro Escondido”.
- Ao trabalhar o conteúdo da lição, vocês devem oportunizar a participação do aluno, envolvendo-o através de exemplos e situações próprias de sua idade. Dessa forma, vocês estão contextualizando o tema com a vida do aluno, além de promover uma aprendizagem mais significativa.
- Para concluir aula, leiam o texto “A Corrida dos Sapinhos” e depois reflitam sobre a lição que o texto nos traz: ficar “surdo” aos apelos mundanos que nos levam a tentação.
Tenham uma excelente e produtiva aula!

Dinâmica: Tesouro Escondido
Objetivo: Incentivar a leitura bíblica e a observância da Palavra de Deus, como parâmetro para resistir às tentações.
Material:
01 Bíblia pequena
01 caixa em forma de coração.
Observação: A Bíblia deve caber dentro da caixa em forma de coração
Procedimento:
1 - Antes da aula:
Coloquem a Bíblia dentro da caixa, deixando a tampa bem fechada, se necessário usem durex. Realizem esta ação ainda em casa, para que os alunos não vejam o conteúdo.
2 - Durante a aula:
- Falem que dentro da caixa há um objeto e vamos ver quem descobre?
 - Passem a caixa para cada aluno, para que descubram o que há dentro; orientem que podem balançar a caixa, mas não podem abri-la.
- Se alguém descobrir, abram a caixa, mostrem a Bíblia e leiam Salmo 119:11: “Escondi a Tua palavra no meu coração, para eu não pecar contra ti”.
Peçam para que os alunos repitam este versículo.
- Se não descobrirem o conteúdo da caixa, façam o mesmo procedimento do item anterior.
- Para concluir, falem sobre a importância da leitura bíblica e da obediência a Palavra de Deus, para resistir as tentações, pois elas aparecerão, mas quem está firmado na Palavra não cede as tentações.

Texto de Reflexão
A Corrida dos Sapinhos
            Era uma vez um tempo em que os bichos falavam... Nesse tempo também havia alegria, diversão e competição. Certa ocasião, decidiram realizar uma corrida de sapinhos.
Eles tinham que subir uma grande torre e atrás havia uma multidão, muitos outros bichos para vibrar com eles.
            Começou a competição e a multidão dizia:
            - Não vão conseguir. Não vão conseguir.
            Os sapinhos iam desistindo um por um. Menos um que continuava subindo.
            Aí aclamava a multidão:
            - Vocês não vão conseguir!
            E os sapinhos iam desistindo um por um, menos um que subia tranquilo. Ao final da competição, todos desistiram menos aquele.
            Todos ficaram curiosos para saber o que tinha acontecido. Quando foram perguntar ao sapinho como ele conseguiu chegar lá, descobriram que ele era SURDO!

Autoria desconhecida.
Pré-adolescentes – Currículo do Ano 2: O Maravilhoso Plano da Salvação
Lição 04: Recebendo a Salvação
Professoras e professores, observem estas orientações:
1 - Antes de abordar o tema da aula, é interessante que vocês mantenham uma conversa informal e rápida com os alunos:
- Cumprimentem os alunos.

- Dirijam-se aos alunos, chamando-os pelo nome, para tanto é importante uma lista nominal para que vocês possam memorizar.
- Perguntem como passaram a semana.
- Escutem atentamente o que eles falam.
- Observem se há alguém necessitando de uma conversa e/ou oração.
- Verifiquem se há alunos novatos e/ou visitantes e apresentem cada um.
2 - Este momento não é uma mera formalidade, mas uma necessidade. Ao escutá-los, vocês estão criando vínculo com os alunos, eles entendem que vocês também se importam com eles.
Outro fator importante para estabelecer vínculos com os alunos é através das redes sociais, adicionem os alunos e mantenham comunicação com eles.
3 - Após a chamada, solicitem ao secretário da classe a relação dos alunos ausentes e procurem manter contato com eles durante a semana, através de telefone ou email ou pelas redes sociais, deixando uma mensagem “in box” dizendo que sentiu falta dele(a) na EBD).
Os alunos se sentirão queridos, cuidados, perceberão que vocês sentem falta deles. Dessa forma, vocês estarão estabelecendo vínculos afetivos com seus alunos.
4 – Escolham um momento da aula, para mencionar os nomes dos alunos aniversariantes, parabenizando-os, dando-lhes um abraço, oferecendo um versículo.
5 – Fazendo o que foi exposto acima, somando-se a um professor motivado, associando a uma boa preparação de aula, com participação dos alunos, vocês terão bons resultados! Experimentem!
6 – Agora, vocês iniciam o estudo da lição. Vejam estas sugestões:
- Apresentem o título da lição: Recebendo a Salvação.
- Em seguida, utilizem a dinâmica “A Ponte”.
- Em seguida, trabalhem o conteúdo da lição.  Lembrem-se de que vocês devem oportunizar a participação do aluno, envolvendo-o através de exemplos e situações próprias de sua idade. Dessa forma, vocês estão contextualizando o tema com a vida do aluno, além de promover uma aprendizagem mais significativa.
Tenham uma excelente e produtiva aula!

Dinâmica: A Ponte
Objetivo: Exemplificar e estudar sobre salvação, através de Jesus, aquele que nos religou a Deus.
Material:
01 giz branco
01 pano úmido
01 telefone com fio
Nome digitado: DEUS

Procedimento:
- Utilizando um giz, desenhem no piso um círculo grande.
- Peçam para que todos os alunos entrem neste círculo.
- Entreguem para um dos alunos o nome DEUS e para outro aluno um telefone com fio.
- Pequem o telefone, tirando do gancho e falem: A comunicação de Deus com o homem e vice-versa acontecia de forma perfeita. Mas, o homem pecou, desobedecendo a Deus e esta comunicação foi cortada.
Nesse momento, retirem o fio do telefone e peçam para que todos os alunos saiam do círculo, demonstrando afastamento de Deus. Somente o aluno que tem o nome “Deus” permanecerá no círculo.
- Façam outro círculo com giz, separado do círculo anterior.
- Peçam para que todos os alunos entrem neste novo círculo.
- Falem: O homem ficou distanciado de Deus, mas o amor divino pela humanidade era tão grande, que providenciou uma ponte de ligação entre Ele e os homens, enviando Jesus como Salvador e Mediador dos homens.
- Nesse momento, façam dois traços, simulando uma ponte, unindo os dois círculos, e coloquem o nome JESUS.
- Falem: Desta forma, a comunicação foi restabelecida.
- Em seguida, coloquem o fio do telefone, antes retirado.
- Agora, trabalhem o conteúdo da lição.
Observação: É interessante limpar o piso, para isto utilizem o pano úmido.

Por Sulamita Macedo.
Adolescentes – Currículo do Ano 2: Jesus Cristo – O melhor modelo
Lição 04:  O Amigo Leal
Professoras e professores, observem estas orientações:
1 - Antes de abordar o tema da aula, é interessante que vocês mantenham uma conversa informal e rápida com os alunos:
- Cumprimentem os alunos.

- Dirijam-se aos alunos, chamando-os pelo nome, para tanto é importante uma lista nominal para que vocês possam memorizar.
- Perguntem como passaram a semana.
- Escutem atentamente o que eles falam.
- Observem se há alguém necessitando de uma conversa e/ou oração.
- Verifiquem se há alunos novatos e/ou visitantes e apresentem cada um.
2 - Este momento não é uma mera formalidade, mas uma necessidade. Ao escutá-los, vocês estão criando vínculo com os alunos, eles entendem que vocês também se importam com eles.
Outro fator importante para estabelecer vínculos com os alunos é através das redes sociais, adicionem os alunos e mantenham comunicação com eles.
3 - Após a chamada, solicitem ao secretário da classe a relação dos alunos ausentes e procurem manter contato com eles durante a semana, através de telefone ou email ou pelas redes sociais, deixando uma mensagem “in box” dizendo que sentiu falta dele(a) na EBD).
Os alunos se sentirão queridos, cuidados, perceberão que vocês sentem falta deles. Dessa forma, vocês estarão estabelecendo vínculos afetivos com seus alunos.
4 – Escolham um momento da aula, para mencionar os nomes dos alunos aniversariantes, parabenizando-os, dando-lhes um abraço, oferecendo um versículo.
5 – Fazendo o que foi exposto acima, somando-se a um professor motivado, associando a uma boa preparação de aula, com participação dos alunos, vocês terão bons resultados! Experimentem!
6 – Agora, vocês iniciam o estudo da lição. Vejam estas sugestões:
- Apresentem o título da lição: O Amigo Leal.
- Em seguida, trabalhem o conteúdo da lição.  Lembrem-se de que vocês devem oportunizar a participação do aluno, envolvendo-o através de exemplos e situações próprias de sua idade. Dessa forma, vocês estão contextualizando o tema com a vida do aluno, além de promover uma aprendizagem mais significativa.
- Para finalizar, utilizem a dinâmica “O Melhor Amigo”.
Tenham uma excelente e produtiva aula!

Dinâmica: O Melhor Amigo
Objetivo:
Refletir sobre as verdadeiras e falsas amizades.
Enfatizar que Jesus é o melhor amigo.
Material:
Uma venda para cada dupla.
Procedimento:
- Dividam os alunos em duplas.
- Forneçam para cada dupla uma venda, que pode ser um lenço, um pedaço de tecido etc.
- Deem as seguintes informações:
01 pessoa da dupla utilizará a venda
O outro colega dará orientações de como ele andar pela sala, por exemplo: Siga em frente! Dobre à direita! Dobre à esquerda! Dê 03 passos para frente! Dê 02 passos para trás! etc.
Depois, eles trocarão de lugar.
- Para começar a atividade façam uma mudança na organização das cadeiras e nos outros objetos da sala para dificultar a atividade.
- Quando o aluno estiver com a venda nos olhos, o outro colega deverá movimentá-lo, rodando-o, para que ele mude de posição e dessa forma ele não saberá para onde ir, tendo que obedecer ao colega.
- Dadas as informações, os alunos deverão começar atividade.
- Depois, organizem os alunos em círculos e peçam para que as duplas falem sobre a atividade, vejam algumas indagações que podem ser feitas:
Como você se sentiu sendo guiado pelo amigo?
O amigo transmitiu confiança?
O aluno que usava a venda executou os comandos que o outro falava?
Aguardem os relatos.
- Em seguida, reflitam sobre as respostas dos alunos, enfatizando a importância da segurança, confiança que deve haver entre bons amigos, mas que às vezes há amigos que podem conduzir por caminhos inadequados.
- Depois, pequem uma venda e falem:
A venda numa amizade pode representar a confiança que temos nos amigos, mas é necessário cuidado e ficar atento com as boas e más influências.
A venda também pode representar alguns tipos de amizade na qual ficamos cegos para as más influências.
- Falem ainda: Jesus é o melhor amigo, nEle vocês podem confiar!
- Para concluir, leiam: “Quem anda com os sábios será sábio, mas quem anda com os tolos acabará mal” Pv 13.20(NTLH).
Ideia original desconhecida.

Esta versão da dinâmica por Sulamita Macedo.
Juvenis – Currículo do Ano 1: Respostas às dúvidas sobre a Fé Cristã
Lição 04: Pecado Original?
Professoras e professores, observem estas orientações:
1 - Antes de abordar o tema da aula, é interessante que vocês mantenham uma conversa informal e rápida com os alunos:
- Cumprimentem os alunos.

- Dirijam-se aos alunos, chamando-os pelo nome, para tanto é importante uma lista nominal para que vocês possam memorizar.
- Perguntem como passaram a semana.
- Escutem atentamente o que eles falam.
- Observem se há alguém necessitando de uma conversa e/ou oração.
- Verifiquem se há alunos novatos e/ou visitantes e apresentem cada um.
2 - Este momento não é uma mera formalidade, mas uma necessidade. Ao escutá-los, vocês estão criando vínculo com os alunos, eles entendem que vocês também se importam com eles.
Outro fator importante para estabelecer vínculos com os alunos é através das redes sociais, adicionem os alunos e mantenham comunicação com eles.
3 - Após a chamada, solicitem ao secretário da classe a relação dos alunos ausentes e procurem manter contato com eles durante a semana, através de telefone ou email ou pelas redes sociais, deixando uma mensagem “in box” dizendo que sentiu falta dele(a) na EBD).
Os alunos se sentirão queridos, cuidados, perceberão que vocês sentem falta deles. Dessa forma, vocês estarão estabelecendo vínculos afetivos com seus alunos.
4 – Escolham um momento da aula, para mencionar os nomes dos alunos aniversariantes, parabenizando-os, dando-lhes um abraço, oferecendo um versículo.
5 – Fazendo o que foi exposto acima, somando-se a um professor motivado, associando a uma boa preparação de aula, com participação dos alunos, vocês terão bons resultados! Experimentem!
6 – Agora, trabalhem o conteúdo da lição. Vejam as sugestões abaixo:
- Apresentem o título da lição: Pecado Original?
- Em seguida, trabalhem o conteúdo da lição.  Lembrem-se de que vocês devem oportunizar a participação do aluno, envolvendo-o através de exemplos e situações próprias de sua idade. Dessa forma, vocês estão contextualizando o tema com a vida do aluno, além de promover uma aprendizagem mais significativa.
- Depois, peçam para que os alunos falem sobre o que eles sabem sobre o pecado original, quem praticou, onde, qual foi o pecado e a consequência imediata.
Acrescentem outras informações.
- Falem sobre os seguintes pontos:
A realidade do pecado
As consequências do pecado
O que é pecado
- Para finalizar, utilizem a dinâmica “O Vaso Quebrado”.
Tenham uma excelente e produtiva aula!

Dinâmica: O Vaso quebrado
Objetivo:
Refletir sobre o pecado e suas consequências.
Material:
01 jarro
Papel
Caneta para cada aluno.
Procedimento:
- Leiam para os alunos a seguinte história que me contaram. É lógico que não é verdadeira, mas  nos traz algumas reflexões:
“Conta-se que o anjo Gabriel deu para Adão e Eva um jarro e disse-lhes:
- Enquanto vocês estiverem com este jarro vocês serão muito felizes.
O casal guardou com cuidado o presente do anjo. Mas... eles pecaram e foram expulsos do Paraíso.
Eva pegou o jarro e deu para Adão levá-lo, que colocou sobre a cabeça. E ao sair do Paraíso tropeçou e o jarro quebrou-se em muitas partes”.
Autor desconhecido.
- Agora, façam algumas indagações:
1 - Neste contexto, o que pode significar o “jarro”?
O jarro significa a comunhão com Deus e a ausência de pecado.
2 - Que relação pode ter o jarro quebrado com o pecado e a expulsão do Paraíso?
O jarro quebrado pode ser comparado a quebra de comunhão com Deus, como consequência do pecado.
3 - Qual era o elemento que promovia a felicidade do casal?
O jarro da história representava o cuidado do casal com a felicidade – a comunhão com Deus.
4 - Por que era importante guardá-lo com cuidado?
O jarro tinha que ser bem cuidado e guardado, porque representava a comunhão com Deus.
5 - O que pode simbolizar cada parte quebrada?
A soma das partes quebradas simboliza a total descontinuidade de comunhão com Deus, pois o pecado traz como consequência o distanciamento do homem com Deus, mas somente o oleiro pode reconstruir o jarro, quando o homem aceita Jesus como seu salvador, restaurando a vida espiritual.
- Depois dos questionamentos e respostas, apresentem um jarro. Mostrem que está vazio.
- Perguntem:
O que podemos colocar dentro deste jarro como partes representantes da nossa felicidade em comunhão com Deus?
O que preenche o homem interior?
Que ações podemos ter para não sofrer as consequências do pecado?
Distribuam papel para os alunos escreverem e em seguida solicitem que coloquem dentro do jarro.
- Depois retirem cada papel e leiam para a turma. Reflitam e analisem o que foi apontado pelos alunos.
- Para concluir leiam:
“Porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna, por Cristo Jesus, nosso Senhor”(Rm 6.33).
Por Sulamita Macedo.