RSS

terça-feira, 15 de abril de 2014

Jesus é a Nossa Páscoa!

         "Porque Cristo, nossa páscoa, foi sacrificado por nós"(I Co 5.7b).

Ele ressuscitou! Aleluia!

    “Não está aqui, mas ressuscitou”(Lc 24:6a).


segunda-feira, 14 de abril de 2014

Jovens e Adultos: Dons Espirituais e Ministeriais – Servindo a Deus e aos homens com poder extraordinário
Lição 03: Dons de Revelação

Professoras e professores, observem estas orientações:
1 – Antes de abordar o tema da aula, é interessante que vocês mantenham uma conversa informal e rápida com os alunos:
- Cumprimentem os alunos.
- Perguntem como passaram a semana.
- Escutem atentamente o que eles falam.
- Observem se há alguém necessitando de uma conversa e/ou oração.
- Verifiquem se há alunos novatos e/ou visitantes e apresentem cada um.
2 – Este momento não é uma mera formalidade, mas uma necessidade. Ao escutá-los, vocês estão criando vínculo com os alunos, eles entendem que vocês também se importam com eles.
3 – Após a chamada, solicitem ao secretário da classe a relação dos alunos ausentes e procurem manter contato com eles durante a semana, através de telefone ou email.
Os alunos se sentirão queridos, cuidados, perceberão que vocês sentem falta deles. Dessa forma, vocês estarão estabelecendo vínculos afetivos com seus alunos.
4 – Escolham um momento da aula, para mencionar os nomes dos alunos aniversariantes, parabenizando-os, dando-lhes um abraço, oferecendo um versículo.
5 – Fazendo o que foi exposto acima, somando-se a um professor motivado, associada a uma boa preparação de aula, com participação dos alunos, vocês terão bons resultados! Experimentem!
6 - Agora, trabalhem a lição 03. Vejam as sugestões abaixo:
- Falem sobre o título da lição “Dons de Revelação”.
- Utilizem a dinâmica “Presentes do Espírito Santo”.
- Escrevam no quadro ou cartolina os dons de Revelação:
Palavra da Sabedoria
Palavra da Ciência
Discernimento de Espíritos
- Depois, estudem sobre cada dom, dessa forma:
O que é?
Exemplos desses dons na Bíblia(Antigo e Novo Testamento)
Exemplos destes dons hoje na Igreja.
- Trabalhem os pontos levantados na lição sempre de forma participativa e contextualizada.
Tenham uma excelente e produtiva aula!

Dinâmica: Presentes do Espírito Santo
Objetivo: Conhecer os tipos de Dons Espirituais
Material:
03 caixas de presente.
Na caixa 01 colocar papel digitado com os dons de Revelação: Palavra da Sabedoria, Palavra da Ciência e Discernimento de Espíritos.
Na caixa 02 colocar papel digitado com os dons de Poder: Fé, Dons de Curar e Operação de Maravilhas.
Na caixa 03 colocar papel digitado com os dons de Elocução: Profecia, Variedade de Línguas e Interpretação das Línguas.
Procedimento:
- Falem que os Dons Espirituais são concedidos pelo Espírito Santo ao povo de Deus. Eles podem ser considerados como valiosos presentes.
- Apresentem as 03 caixas de presente e distribuam para 03 pessoas da classe.
- Solicitem que abram as caixas, uma de cada vez.
- Ao abri-las, peçam para olhar o conteúdo do presente. Então, ao retirar o papel digitado, solicitem para que o aluno leia para a turma.
- Quando for lido os nomes de todos os dons, falem que este será o tema das 03 aulas posteriores. Mas, na aula de hoje vamos estudar sobre os dons de revelação.
- Então, escrevam no quadro os dons de Revelação(Palavra da Sabedoria, Palavra da Ciência e Discernimento de Espíritos) e comecem o estudo do tema.
Por Sulamita Macedo.

Texto Pedagógico
O Processo Comunicativo na EBD
            Para que o processo de comunicação ocorra de forma satisfatória, o emissor da mensagem deve utilizar um código linguístico e uma linguagem que o receptor entenda.  Caso contrário, não haverá o ato comunicativo, além da possiblidade de haver ruídos e barreiras no canal da comunicação, sendo, pois, necessário que haja feedback.
Há várias palavras neste parágrafo que certamente podem não ser conhecidas e para que haja comunicação é necessário entendê-las, havendo então compreensão daquilo que desejo transmitir para vocês.
Emissor? Receptor? Mensagem? Canal da comunicação? Ruídos e barreiras? Código linguístico? Feedback? Estes são os elementos da comunicação. Todo ato comunicativo é composto por estes elementos, mas é lógico que agente se comunica sem pensar diferenciando cada um deles.
            Emissor é aquele que emite a mensagem.
            Receptor é aquele a quem se destina a mensagem.
            Mensagem é a informação, o conteúdo que se quer transmitir.

      Código é a forma como se organiza a mensagem, por exemplo, língua escrita ou falada, gestos.  Deve ser conhecido pelo emissor e receptor.
 Canal da comunicação é o meio pelo qual a mensagem é transmitida, por exemplo, a voz, figuras, música.
Ruídos e barreiras são elementos que dificultam a comunicação, por exemplo, emissor fala muito baixo, há muito barulho no ambiente.
Feedback se refere a observação do emissor aos sinais de compreensão ou não de sua mensagem por parte do receptor.
Aqui neste texto, como a proposta é fazer com que o professor pense como melhorar o processo de comunicação da Palavra de Deus nas aulas da EBD e para efeito didático de demonstração, foi detalhada cada parte deste conjunto.
Então, partindo dessa situação, vejam como ficaria todos os elementos da comunicação tomando como base este texto: Eu(Sulamita – emissora), escrevo para vocês(receptores) passando esta informação(mensagem), utilizando a tela do computador e o blog(canal), utilizando a Língua Portuguesa escrita(código). Ruídos e barreiras? Espero que não haja. Feedback só será conhecido se vocês me retornarem opinando sobre a compreensão do texto.
É importante que o professor da EBD tenha conhecimento de como se processa a comunicação, para que ele possa comunicar a mensagem da Palavra de Deus de forma eficaz, utilizando uma linguagem que seja compreensiva a todos os alunos. Se você utilizar algum vocábulo menos conhecido, imediatamente fale outra palavra mais simples e que tenha o mesmo significado da anterior. Saber o significado das palavras menos usuais que aparecem na lição é também importante.
            Sabemos que nas classes da EBD há uma diversidade enorme entre os alunos quanto à formação escolar, podemos ter um analfabeto, outro que lê com dificuldade e outros que tiveram oportunidade de progredir nos estudos, chegando até ao curso superior ou de pós-graduação. Os níveis de linguagem nesta situação vão variar, pois dizem respeito a fala e escrita que é específica de cada usuário da língua, pois dependem do grau de estudo, hábitos de leitura e escrita. Mas, o professor deve utilizar uma linguagem que comunique e que todos entendam, independentemente desta variação citada acima.
É muito comum os alunos reclamarem que não estão escutando bem seus professores, pois há interferência de outras vozes dos demais docentes, provocada por vários motivos: proximidade das classes, muitas salas dentro do templo, professores que falam alto. Estes são os ruídos da comunicação que podem interferir negativamente no entendimento da mensagem. O que fazer para solucionar este problema? O bom senso e a criatividade devem prevalecer! Diminuir a quantidade de classes dentro do templo, utilizar outros espaços da igreja para outras salas, os professores que falam muito alto devem ser orientados a falar mais baixo, além de lembrá-los de que quando estão ensinando não há necessidade de falar demasiadamente alto e com eloquência e entonação de voz como se estivesse pregando.
            Como fazer o feedback? O professor durante a aula deve observar os sinais de compreensão ou não da mensagem(o contéudo da aula), através da expressão facial e corporal dos alunos,  testando o canal da comunicação, para identificar se estão entendendo o assunto, fazendo perguntas sobre o assunto e expressões como: “Estão entendendo?” e “Alguma dúvida?”.
            Enfim, para que haja aprendizagem nas aulas da EBD, a mensagem deve ser transmitida de forma que os alunos a compreendam, contextualizada com as características daquela classe, buscando a participação dos alunos e observação atenta do professor para minimizar falhas na comunicação.
 Por Sulamita Macedo.
Pré-adolescentes – Currículo do Ano 2: Parábolas de Jesus
Lição 03: A História do Perdão

Professoras e professores, observem estas orientações:
1 - Antes de abordar o tema da aula, é interessante que vocês mantenham uma conversa informal e rápida com os alunos:
- Cumprimentem os alunos.
- Perguntem como passaram a semana.
- Escutem atentamente o que eles falam.
- Observem se há alguém necessitando de uma conversa e/ou oração.
- Verifiquem se há alunos novatos e/ou visitantes e apresentem cada um.
2 - Este momento não é uma mera formalidade, mas uma necessidade. Ao escutá-los, vocês estão criando vínculo com os alunos, eles entendem que vocês também se importam com eles.
3 - Após a chamada, solicitem ao secretário da classe a relação dos alunos ausentes e procurem manter contato com eles durante a semana, através de telefone ou email.
Os alunos se sentirão queridos, cuidados, perceberão que vocês sentem falta deles. Dessa forma, vocês estarão estabelecendo vínculos afetivos com seus alunos.
4 – Escolham um momento da aula, para mencionar os nomes dos alunos aniversariantes, parabenizando-os, dando-lhes um abraço, oferecendo um versículo.
5 – Fazendo o que foi exposto acima, somando-se a um professor motivado, associada a uma boa preparação de aula, com participação dos alunos, vocês terão bons resultados! Experimentem!
6 – Agora, vocês iniciam o estudo da lição 03. Vejam as sugestões abaixo:
- Falem que o tema da aula será o perdão, que será estudado através da parábola do Servo Incompassivo.
- Agora, leiam o texto de Mateus 18. 23 a 35, para que os alunos conheçam esta parábola:
“Por isso o reino dos céus pode comparar-se a um certo rei que quis fazer contas com os seus servos;
E, começando a fazer contas, foi-lhe apresentado um que lhe devia dez mil talentos;
E, não tendo ele com que pagar, o seu senhor mandou que ele, e sua mulher e seus filhos fossem vendidos, com tudo quanto tinha, para que a dívida se lhe pagasse.
Então aquele servo, prostrando-se, o reverenciava, dizendo: Senhor, sê generoso para comigo, e tudo te pagarei.
Então o Senhor daquele servo, movido de íntima compaixão, soltou-o e perdoou-lhe a dívida.
Saindo, porém, aquele servo, encontrou um dos seus conservos, que lhe devia cem dinheiros, e, lançando mão dele, sufocava-o, dizendo: Paga-me o que me deves.
Então o seu companheiro, prostrando-se a seus pés, rogava-lhe, dizendo: Sê generoso para comigo, e tudo te pagarei.
Ele, porém, não quis, antes foi encerrá-lo na prisão, até que pagasse a dívida.
Vendo, pois, os seus conservos o que acontecia, contristaram-se muito, e foram declarar ao seu senhor tudo o que se passara.
Então o seu senhor, chamando-o à sua presença, disse-lhe: Servo malvado, perdoei-te toda aquela dívida, porque me suplicaste.
Não devias tu, igualmente, ter compaixão do teu companheiro, como eu também tive misericórdia de ti?
E, indignado, o seu senhor o entregou aos atormentadores, até que pagasse tudo o que lhe devia.
Assim vos fará, também, meu Pai celestial, se do coração não perdoardes, cada um a seu irmão, as suas ofensas”.
- Depois, trabalhem o conteúdo da parábola e sua aplicação pessoal.
- Em seguida, utilizem a dinâmica “Abrindo o Coração”.
Tenham uma excelente e produtiva aula!

Dinâmica: Abrindo o Coração
Objetivo: Refletir sobre a importância e a eficácia do perdão.
Material:
 01 chave de metal ou confeccionada de cartolina com tamanho ampliado.
Procedimento:
- Apresentem a chave e perguntem aos alunos: Para que serve uma chave?
- Aguardem as respostas. Normalmente, apenas é mencionado o ato de abrir, porém não se esqueçam que também a chave é utilizada para fechar.
- Falem que o perdão pode ser comparado a uma chave.
- Perguntem: O que a perdão pode abrir ou fechar?
Exemplos:
Abrir: reatar amizade, alívio de um peso, sentimento de liberdade, perdão de Deus, alegria etc.
Fechar: espaço para brigas, amarguras, ressentimentos, doenças, mente tranquila etc.
- Para finalizar leiam Mc 11.25 e 26.
“E, quando estiverdes orando, perdoai, se tendes alguma coisa contra alguém, para que vosso Pai, que está nos céus, vos perdoe as vossas ofensas.
Mas, se vós não perdoardes, também vosso Pai, que está nos céus, vos não perdoará as vossas ofensas”.

Por Sulamita Macedo.
Adolescentes - Currículo do Ano 2: Minha Missão no Mundo
Lição 03: Vamos conversar sobre evangelismo

Professoras e professores, observem estas orientações:
1 - Antes de abordar o tema da aula, é interessante que vocês mantenham uma conversa informal e rápida com os alunos:
- Cumprimentem os alunos.
- Perguntem como passaram a semana.
- Escutem atentamente o que eles falam.
- Observem se há alguém necessitando de uma conversa e/ou oração.
- Verifiquem se há alunos novatos e/ou visitantes e apresentem cada um.
2 - Este momento não é uma mera formalidade, mas uma necessidade. Ao escutá-los, vocês estão criando vínculo com os alunos, eles entendem que vocês também se importam com eles.
3 - Após a chamada, solicitem ao secretário da classe a relação dos alunos ausentes e procurem manter contato com eles durante a semana, através de telefone ou email.
Os alunos se sentirão queridos, cuidados, perceberão que vocês sentem falta deles. Dessa forma, vocês estarão estabelecendo vínculos afetivos com seus alunos.
4 – Escolham um momento da aula, para mencionar os nomes dos alunos aniversariantes, parabenizando-os, dando-lhes um abraço, oferecendo um versículo.
5 – Fazendo o que foi exposto acima, somando-se a um professor motivado, associada a uma boa preparação de aula, com participação dos alunos, vocês terão bons resultados! Experimentem!
 6 – Agora, vocês iniciam o estudo do tema.
- Agora, falem sobre o título da lição “Vamos conversar sobre Evangelismo”.
- Utilizem a dinâmica “O Resgate”.
- Depois, trabalhem o conteúdo da lição de forma contextualizada e participativa.
Tenham uma excelente e produtiva aula!

Dinâmica: O Resgate
Objetivo: Exemplificar o ato de evangelizar.
Material:
Lanternas, velas ou isqueiros para uma parte da turma (grupo 01).
TNT preto em tiras para vendar os olhos de alguns alunos (grupo 02).
Procedimento:
- Após trabalhar o conteúdo da lição, dividam a turma em dois grupos.
O grupo 01 representará aquelas pessoas que já ingressaram no Reino de Deus, isto é, ouviram e aceitaram Sua palavra. Para este grupo, entreguem uma lanterna, vela ou isqueiros.
O grupo 02 representará aquelas pessoas que estão no reino das trevas. Para cada aluno entreguem uma faixa de TNT de cor preta.
- Façam as explicações expostas no item acima para os alunos.
- Apontando para o grupo 01, leiam Cl 1.12 a 14. Então, peçam para que acendam as lanternas, velas ou isqueiros.
- Agora, apontando para o grupo 02, leiam II Co 4.4. Solicitem para que coloquem a venda(TNT preto) sobre os olhos.
- Em seguida, perguntem para o grupo 01: O que podemos fazer para resgatar aqueles que estão no reino das trevas?
Certamente as respostas serão dirigidas para o evangelismo, a propagação da mensagem de salvação.
- Então, solicitem para que o grupo 01, com suas lanternas acesas, chegue até o grupo 02 e falem da mensagem do Evangelho.
Observação muito importante: Combinem previamente com o grupo 02, para que alguns aceitem e outros não aceitem a mensagem de salvação. O grupo 01 não deverá saber desse combinado.
- Aqueles que aceitarem deverá retirar a venda dos olhos e entrar no Reino de Deus, isto é, no grupo 01.
- Concluam, falando que devemos ser evangelizadores e que não estamos sozinhos, pois temos a ajuda do Espírito Santo. Leiam, ainda, Rm 10.14.
Por Sulamita Macedo. 
Juvenis - Currículo do Ano 2: Os Perigos do Relativismo Moral
Lição 03: Questões Difíceis

Professoras e professores, observem estas orientações:
1 - Antes de abordar o tema da aula, é interessante que vocês mantenham uma conversa informal e rápida com os alunos:
- Cumprimentem os alunos.
- Perguntem como passaram a semana.
- Escutem atentamente o que eles falam.
- Observem se há alguém necessitando de uma conversa e/ou oração.
- Verifiquem se há alunos novatos e/ou visitantes e apresentem cada um.
2 - Este momento não é uma mera formalidade, mas uma necessidade. Ao escutá-los, vocês estão criando vínculo com os alunos, eles entendem que vocês também se importam com eles.
3 - Após a chamada, solicitem ao secretário da classe a relação dos alunos ausentes e procurem manter contato com eles durante a semana, através de telefone ou email.
Os alunos se sentirão queridos, cuidados, perceberão que vocês sentem falta deles. Dessa forma, vocês estarão estabelecendo vínculos afetivos com seus alunos.
4 – Escolham um momento da aula, para mencionar os nomes dos alunos aniversariantes, parabenizando-os, dando-lhes um abraço, oferecendo um versículo.
5 – Fazendo o que foi exposto acima, somando-se a um professor motivado, associando a uma boa preparação de aula, com participação dos alunos, vocês terão bons resultados! Experimentem!
6 – Agora, trabalhem a lição 03. Vejam as sugestões abaixo:
- Falem  que na aula de hoje o tema será sobre duas questões polêmicas: o aborto e a eutanásia.
- Para iniciar o estudo do tema, utilizem a dinâmica “A Vida por um fio”.
- Depois, apresentem o conteúdo da lição, acrescentando o que diz o Código Penal e a Constituição Brasileira e os projetos de lei a favor do aborto que está no Congresso Nacional.
Tenham uma excelente e produtiva aula!

Dinâmica: A Vida por um fio
Objetivo: Iniciar o estudo sobre o aborto e eutanásia.
Material:
01 tesoura
01 novela de linha ou cordão
Procedimento:
- Apresentem duas figuras, uma que faça referência ao aborto e a outra a eutanásia.

- Perguntem: O que estas figuras nos fazem lembrar?
Aguardem as respostas.
- Depois, falem que nesta aula vocês vão estudar sobre duas questões que envolvem ética, religião e relativismo: Aborto e Eutanásia.
- Procurem primeiro saber o que os alunos sabem sobre o aborto e a eutanásia; para tanto, dividam a turma em 02 grupos e peçam para que eles escrevam numa folha de papel ofício o que eles conhecem sobre o tema.
- Depois, organizem a turma em círculo e os dois grupos deverão apresentar suas ideias.
- Depois, perguntem: Qual situação você é a favor do aborto e da eutanásia?
Todos os alunos deverão responder.
Antes dos alunos começarem a responder, orientem o seguinte procedimento:
O primeiro aluno enrola um cordão no dedo indicador da mão esquerda e em seguida emite sua opinião. Depois, ele passa o novelo de cordão para o colega da direita, que enrola o cordão no dedo indicador da mão direita do colega da esquerda e em seguida no seu, ele fala sua opinião e continua com o mesmo procedimento, até que todos falem.
Deve haver um espaço de cordão entre uma mão e outra de mais ou menos 40 cm.
Aqui não se forma uma teia, mas um círculo, onde cada pessoa tem o cordão enrolado no dedo indicador da mão esquerda e direita.
- Para aqueles que apresentaram voto favorável ao aborto e a eutanásia, vocês (professores) cortem o fio(o cordão) deles com uma tesoura.
- Aqui, simbolicamente cortamos o fio da vida de vários colegas. Mas, na verdade quem pratica o aborto e a eutanásia está exterminando uma vida, que só quem pode tirá-la é Deus.
Por Sulamita Macedo.