RSS

domingo, 14 de dezembro de 2014

Que a alegria do Natal nos encha de esperança 
no ano novo que se inicia.
Feliz Natal!

Sulamita Macedo.
Jovens e Adultos: Integridade Moral e Espiritual – O Legado do Livro de Daniel para a Igreja Hoje
Lição 12: Um Tipo do Futuro Anticristo

Professoras e professores, observem estas orientações:
1 – Antes de abordar o tema da aula, é interessante que vocês mantenham uma conversa informal e rápida com os alunos:
- Cumprimentem os alunos.
- Dirijam-se aos alunos, chamando-os pelo nome, para tanto é importante uma lista nominal para que vocês possam memorizar.
- Perguntem como passaram a semana.
- Escutem atentamente o que eles falam.
- Observem se há alguém necessitando de uma conversa e/ou oração.
- Verifiquem se há alunos novatos e/ou visitantes e apresentem cada um.
2 - Este momento não é uma mera formalidade, mas uma necessidade. Ao escutá-los, vocês estão criando vínculo com os alunos, eles entendem que vocês também se importam com eles.
Outro fator importante para estabelecer vínculos com os alunos é através das redes sociais, adicionem os alunos e mantenham comunicação com eles.
3 - Após a chamada, solicitem ao secretário da classe a relação dos alunos ausentes e procurem manter contato com eles durante a semana, através de telefone ou email ou pelas redes sociais, deixando uma mensagem “in box” dizendo que sentiu falta dele(a) na EBD).
Os alunos se sentirão queridos, cuidados, perceberão que vocês sentem falta deles. Dessa forma, vocês estarão estabelecendo vínculos afetivos com seus alunos.
4 – Escolham um momento da aula, para mencionar os nomes dos alunos aniversariantes, parabenizando-os, dando-lhes um abraço, oferecendo um versículo.
5 – Fazendo o que foi exposto acima, somando-se a um professor motivado, associando a uma boa preparação de aula, com participação dos alunos, vocês terão bons resultados! Experimentem!
6 - Agora, vocês iniciam o estudo da lição. Vejam estas sugestões:
- Apresentem o título da lição: Um Tipo do Futuro Anticristo.
- Peçam para que os alunos abram a Bíblia no final do Antigo Testamento e o início do Novo Testamento.
- Em seguida, falem que entre o término do AT e o início do NT há um período chamado de interbíblico de aproximadamente 400 anos.
Falem ainda que o tema da lição de hoje aborda as revelações proféticas de Daniel que se cumpriu neste período, destacando o aparecimento de Antíoco Epifânio, considerado uma figura do Anticristo.
- Agora falem sobre os seguintes pontos:
O fim do império medo-persa
O rei valente do império grego
A divisão do reino
O rei perverso: Antíoco Epifânio, tipo do Anticristo
O Anticristo
- Para concluir, utilizem a dinâmica “A Máscara”.
Tenham uma excelente e produtiva aula!

Dinâmica: A Máscara
Objetivo: Refletir sobre a forma de manifestação do Anticristo.
Material:
03 máscaras
03 alunos
Procedimento:
1 - Antes do início da aula:
- Escolham 03 alunos ou outros que voluntariamente participem da atividade.
- Falem:
Para o aluno 02: deverá falar para a turma características pessoais(não físicas) e do que gosta de fazer, do que já fez, do que pretende realizar,  relatar acontecimentos ocorridos com ela. Este relato deverá ser de forma exagerada, deve  inventar(mentir), mas que seja moderado para não levantar suspeitas se as afirmações são verdadeiras e ou falsas. Tudo deve ser expresso de forma que convença os ouvintes.
Para o aluno 01 e 03, deve também ter o mesmo procedimento do aluno 02, mas não podem mentir, o que relatar deve ser real.
- Orientem que eles vão usar uma máscara, quando chegar o momento de falar para a turma.
- Peçam para que eles não divulguem para os colegas as orientações dadas a eles.
2 – No momento da realização da dinâmica:
- Chamem os 03 alunos para se posicionar na frente da classe.
- Coloquem a máscara em cada aluno.
- Solicitem para que falem sobre o combinado anteriormente.
- Depois, perguntem: Vocês acham que estão falando a verdade ou mentira?
Aguardem a manifestação dos alunos e perguntem o porquê das respostas, isto é, o que lhes convenceu disto.
- Falem: Os 03 usaram máscara, mas a quem cabe realmente a máscara?
- Peçam, agora, para que eles falem para o grupo se estavam mentindo ou falando a verdade.
O aluno que estava falando a verdade deve retirar a máscara.
O aluno que mentiu, falem: Sua máscara caiu, sua farsa foi descoberta!
- Afirmem: Assim será no governo do Anticristo, baseado em mentira e no engano, convencerá a muitos, mas Cristo destruirá este império, desmascarando-o.
- Para finalizar, leiam:
 “Ninguém de maneira alguma vos engane; porque não será assim sem que antes venha a apostasia e se manifeste o homem do pecado, o filho da perdição; O qual se opõe contra tudo que se chama ou se adora; de sorte que se assentará, como Deus, no templo de Deus, querendo parecer Deus”(II Ts 2. 3 e 4).
Por Sulamita Macedo.

Sugestão para conclusão do Trimestre

Realizar uma Mostra Cultural sobre o livro do Profeta Daniel.
No livro de Daniel há muitos relatos de sonhos, visões e fatos que são elementos facilitadores para uma exposição de trabalhos.
O material para apresentação deve ser diversificado. Vejam algumas indicações
- Apresentar curiosidades sobre o livro e também do autor.
- Elaborar cartazes ou banners sobre temas do livro com desenhos ilustrativos dos sonhos, visões ou situações vivenciadas por Daniel e seus amigos.
- Confeccionar maquetes sobre partes do livro, como: Daniel na cova dos leões, os 03 amigos de Daniel na fornalha.
- Exibir filme ou documentário sobre o livro de Daniel, em local adequado.
- Organizar uma encenação simples sobre o 1º. sonho de Nabucodonosor ou sobre os 4 jovens no palácio do rei.
- Elaborar perguntas para os visitantes, caso respondam corretamente entregar um brinde.
- Se possível, organizem um debate ou uma palestra sobre um tema do livro sugerido pelos componentes da EBD. Com antecedência, duas semanas antes da Mostra, vocês podem fazer uma enquete sobre qual tema desejam se aprofundar, pedindo que assinalem qual o tema de preferência, entre vários itens de assuntos sugeridos por vocês; façam um levantamento dos temas e elejam 01 e no máximo 02 para o debate ou palestra.
Para organizar este momento para o desfecho do trimestre, faço a indicação de leitura do texto “Mostra Cultural na EBD”, que você encontra no marcador “Texto Pedagógico” deste blog. Neste texto, vocês encontrarão vários itens que devem ser observados para que a exposição seja um sucesso.
Por Sulamita Macedo.
Pré-adolescentes – Currículo do Ano 2: O Pré-Adolescente e a Igreja
Lição 12: A Igreja e a ação social

Professoras e professores, observem estas orientações:
1 - Antes de abordar o tema da aula, é interessante que vocês mantenham uma conversa informal e rápida com os alunos:
- Cumprimentem os alunos.
- Dirijam-se aos alunos, chamando-os pelo nome, para tanto é importante uma lista nominal para que vocês possam memorizar.
- Perguntem como passaram a semana.
- Escutem atentamente o que eles falam.
- Observem se há alguém necessitando de uma conversa e/ou oração.
- Verifiquem se há alunos novatos e/ou visitantes e apresentem cada um.
2 - Este momento não é uma mera formalidade, mas uma necessidade. Ao escutá-los, vocês estão criando vínculo com os alunos, eles entendem que vocês também se importam com eles.
Outro fator importante para estabelecer vínculos com os alunos é através das redes sociais, adicionem os alunos e mantenham comunicação com eles.
3 - Após a chamada, solicitem ao secretário da classe a relação dos alunos ausentes e procurem manter contato com eles durante a semana, através de telefone ou email ou pelas redes sociais, deixando uma mensagem “in box” dizendo que sentiu falta dele(a) na EBD).
Os alunos se sentirão queridos, cuidados, perceberão que vocês sentem falta deles. Dessa forma, vocês estarão estabelecendo vínculos afetivos com seus alunos.
4 – Escolham um momento da aula, para mencionar os nomes dos alunos aniversariantes, parabenizando-os, dando-lhes um abraço, oferecendo um versículo.
5 – Fazendo o que foi exposto acima, somando-se a um professor motivado, associando a uma boa preparação de aula, com participação dos alunos, vocês terão bons resultados! Experimentem!
6 – Agora, vocês iniciam o estudo da lição. Vejam estas sugestões:
- Apresentem o tema da lição: A Igreja e a ação social.
- Falem sobre:
A ação social da Igreja primitiva
O exemplo de Jesus
Outros exemplos do Novo Testamento
Ajudar aos necessitados é fruto do amor
- Agora, utilizem a dinâmica “Amor em Ação”.
- Para finalizar, organizem com os alunos uma ação social para ajudar alguém da igreja e orientem para que os alunos tragam a oferta ou mantimento no próximo domingo. É interessante que ajuda seja entregue para a pessoa diante dos alunos ou parte dos alunos.
Tenham uma excelente e produtiva aula!

Dinâmica: Amor em Ação
Objetivo:
Refletir sobre ajuda aos necessitados e a prática do amor cristão.
Material:
Chocolates para a metade da turma
Obs: vocês se desejarem podem substituir o chocolate por pãezinhos, fatia de bolo etc.
Procedimento:
- Distribuam chocolates somente para a metade da turma. E, continuem falando sobre o tema da aula e observem as reações dos alunos.

Alguém certamente falará que não recebeu, outro vai dizer que quer receber, outro vai questionar porque não tem para todos etc.
Então, falem: As condições financeiras não são iguais para todos, há pessoas que tem o que comer diariamente, outras que estão passando por situações difíceis.
- Mas, perguntem: Como podemos resolver esta situação dos chocolates vivenciada, agora, por vocês?
Aguardem que algum aluno tenha a iniciativa de repartir o chocolate com o colega, caso isto não aconteça, solicitem que os alunos dividam o chocolate com os que não possuem.
- Depois, falem: É assim que deve ser nosso comportamento com aqueles que estão passando necessidade, o amor em ação nada mais é que a solidariedade.
- Agora, trabalhem os pontos levantados na lição.
- Para finalizar a aula, organizem, com seus alunos, ações para atendimento a pessoas necessitadas, quer seja de alimento, de visita, de remédio, de roupas etc. Espera-se que esta ação social não seja pontual, mas algo sistemático a ser realizado pela classe ou individualmente. Creio que há resistência de realização de um trabalho dessa forma, pois é comum atender aos necessitados em situações eventuais.

Por Sulamita Macedo.
Adolescentes - Currículo do Ano 2: Cartas que Ensinam
Lição 12: Fale o que convém!

Professoras e professores, observem estas orientações:
1 - Antes de abordar o tema da aula, é interessante que vocês mantenham uma conversa informal e rápida com os alunos:
- Cumprimentem os alunos.
- Dirijam-se aos alunos, chamando-os pelo nome, para tanto é importante uma lista nominal para que vocês possam memorizar.
- Perguntem como passaram a semana.
- Escutem atentamente o que eles falam.
- Observem se há alguém necessitando de uma conversa e/ou oração.
- Verifiquem se há alunos novatos e/ou visitantes e apresentem cada um.
2 - Este momento não é uma mera formalidade, mas uma necessidade. Ao escutá-los, vocês estão criando vínculo com os alunos, eles entendem que vocês também se importam com eles.
Outro fator importante para estabelecer vínculos com os alunos é através das redes sociais, adicionem os alunos e mantenham comunicação com eles.
3 - Após a chamada, solicitem ao secretário da classe a relação dos alunos ausentes e procurem manter contato com eles durante a semana, através de telefone ou email ou pelas redes sociais, deixando uma mensagem “in box” dizendo que sentiu falta dele(a) na EBD).
Os alunos se sentirão queridos, cuidados, perceberão que vocês sentem falta deles. Dessa forma, vocês estarão estabelecendo vínculos afetivos com seus alunos.
4 – Escolham um momento da aula, para mencionar os nomes dos alunos aniversariantes, parabenizando-os, dando-lhes um abraço, oferecendo um versículo.
5 – Fazendo o que foi exposto acima, somando-se a um professor motivado, associando a uma boa preparação de aula, com participação dos alunos, vocês terão bons resultados! Experimentem!
6 – Agora, vocês iniciam o estudo da lição. Vejam estas sugestões:
- Falem: Hoje estamos estudando a 12ª. carta de um conjunto de 13 epístolas escritas pelo apóstolo Paulo.  O estudo será sobre a carta endereçada a Tito.
 - Falem:
Quem era Tito.
Qual a finalidade da carta.
Onde estava Paulo quando escreveu a carta.
Aproveitem e mostrem no mapa a Ilha de Creta e falem que Tito estava pastoreando as igrejas deste lugar – Tt 1. 4 e 5.
- Leiam os versículos que embasam o tema da aula de hoje – o cuidado com aquilo que falamos e ouvimos:
Tito. 2. 1 “Tu porém, fala o que convém...”
Tito 2. 6 “Exorta os mancebos para que sejam moderados”.
Tito 2. 8 “Linguagem sã e irrepreensível...”
- Este conteúdo deve ser trabalhado, buscando o envolvimento do aluno com a aula e contextualizando com a vida do aluno.
É interessante que após a leitura dos versículos, os alunos expressem suas vivências de forma objetiva sobre aquilo que eles observam e praticam em casa, na igreja, na escola, na internet quanto ao que falam e ouvem.  Sendo assim, a aprendizagem será mais significativa.
- Para concluir a aula, utilizem a dinâmica “A Lixeira”.
Tenham uma excelente e produtiva aula!

Dinâmica: A Lixeira
Objetivos:
Refletir sobre atitudes negativas quanto ao ato de falar.
Promover mudança de comportamento.
Material:
Figuras de Igreja, casa, escola, computador e de uma pessoa
01 rolo de fita adesiva
01 lixeira
¼ de uma folha de papel ofício para cada aluno.
Procedimento:
- Coloquem em lugar visível as figuras da Igreja, casa, escola, computador e pessoa.
- Distribuam ¼ da folha de papel ofício para cada aluno.
- Peçam para que os alunos escrevam ações que normalmente as pessoas praticam quanto ao ato de falar que precisam ser melhoradas tanto a nível pessoal, familiar e na Igreja, no relacionamento com os colegas na escola e na internet.
Por exemplo: Gírias, palavrões, apelidos maldosos, mentira, fuxico, conversas inadequadas na internet ou com os colegas etc.
- Solicitem para que os alunos coloquem na lixeira os papéis contendo estas atitudes apontadas por eles. Colocar na lixeira significa a retirada, o descarte daquilo que não serve para o cristão, simbolizando a limpeza, a pureza, a santidade requerida para os salvos.
- Agora, falem: Já que foram retiradas as coisas inadequadas, então vamos agora escrever ao redor das figuras aquilo que deve permanecer: o que é bom e apropriado para o cristão.
- Agora leiam:
 Jo 15.1 a 6 e depois falem que a Palavra de Deus nos limpa.
 I Pe 1.15 e enfatizem que precisamos ser santos em toda a nossa maneira de viver.

Por Sulamita Macedo.
Juvenis - Currículo do Ano 2: O Perigo da Falsa Ciência e das Filosofias Antibíblicas
Lição 12: Os disfarces do espiritismo

Professoras e professores, observem estas orientações:
1 - Antes de abordar o tema da aula, é interessante que vocês mantenham uma conversa informal e rápida com os alunos:
- Cumprimentem os alunos.
- Dirijam-se aos alunos, chamando-os pelo nome, para tanto é importante uma lista nominal para que vocês possam memorizar.
- Perguntem como passaram a semana.
- Escutem atentamente o que eles falam.
- Observem se há alguém necessitando de uma conversa e/ou oração.
- Verifiquem se há alunos novatos e/ou visitantes e apresentem cada um.
2 - Este momento não é uma mera formalidade, mas uma necessidade. Ao escutá-los, vocês estão criando vínculo com os alunos, eles entendem que vocês também se importam com eles.
Outro fator importante para estabelecer vínculos com os alunos é através das redes sociais, adicionem os alunos e mantenham comunicação com eles.
3 - Após a chamada, solicitem ao secretário da classe a relação dos alunos ausentes e procurem manter contato com eles durante a semana, através de telefone ou email ou pelas redes sociais, deixando uma mensagem “in box” dizendo que sentiu falta dele(a) na EBD).
Os alunos se sentirão queridos, cuidados, perceberão que vocês sentem falta deles. Dessa forma, vocês estarão estabelecendo vínculos afetivos com seus alunos.
4 – Escolham um momento da aula, para mencionar os nomes dos alunos aniversariantes, parabenizando-os, dando-lhes um abraço, oferecendo um versículo.
5 – Fazendo o que foi exposto acima, somando-se a um professor motivado, associando a uma boa preparação de aula, com participação dos alunos, vocês terão bons resultados! Experimentem!
6 – Agora, trabalhem o conteúdo da lição. Vejam as sugestões abaixo:
- Apresentem o título da lição: Os Disfarces do espiritismo.
- Neste contexto, expliquem a razão da palavra “disfarce”, afirmando que o espiritismo se apresenta com uma roupagem cristã, mas na verdade seus ensinamentos são contrários a Palavra de Deus.
- Depois, apresentem os seguintes pontos:
O que é o espiritismo
Comunicação com os mortos
Reencarnação
Carma
Sofrimento humano
- Agora, apresentem versículos que desfazem o ensino destes preceitos do espiritismo.
- Em seguida, falem que o espiritismo nega várias doutrinas bíblicas; apresentem as 9 apontadas na página 86.
- Para concluir, utilizem a dinâmica “Nasci de Novo!”, que proporcionará a reflexão do que é necessário para ser um cristão – passar pelo Novo Nascimento, que não tem nada a ver com reencarnação.
Tenham uma excelente e produtiva!

Dinâmica: Nasci de Novo!
Objetivo: Refletir sobre a transformação que ocorre na vida daquele que recebe a salvação.
Material:
01 porção de milho de pipoca
01 porção de pipoca
Alguns piruás(grãos que não estouraram)
01 porção de óleo
01 cópia do texto “Milho de pipoca”(postado abaixo)
Procedimento:
- Falem da transformação que ocorre na vida da pessoa que passa pelo Novo Nascimento.
- Apresentem para os alunos uma porção de milho de pipoca e outra de pipoca.
- Perguntem: Vocês fazem ideia o que acontece com o milho para que ele se transforme em pipoca?
Aguardem as respostas. Certamente os alunos vão falar que após colocar o milho numa panela com óleo e com ação do fogo os grãos estouram.
- Falem: Este processo de transformação do grão duro em pipoca macia pode ser comparado ao estado de mudança que ocorre na vida de quem goza da salvação, libertando da casca dura do pecado, que o aprisionava para uma vida de alegria na presença de Deus, com ações e pensamentos mudados.
- Distribuam o texto “Milho de Pipoca”(postado abaixo) para cada aluno e leiam.
- Depois, apresentem o piruá, aquele grão que não estourou.
- Falem: Este grão é semelhante as pessoas que não aceitam a salvação e, dessa forma, não passam pelo processo de transformação.
- Agora, falem sobre:
O óleo e o fogo, símbolos do Espírito Santo, podem representar a atuação dEle na vida da pessoa que recebe a salvação.
O barulho pode representar a alegria da transformação.
- Leiam o versículo abaixo e falem que ele enfatiza as novas atitudes e pensamentos que devem pautar a vida do cristão.
“Quanto ao mais, irmãos, tudo o que é verdadeiro, tudo o que é honesto, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, se há alguma virtude, e se há algum louvor, nisso pensai” (Fp 4:8).
- Para concluir, distribuam 01 saco de pipoca para os alunos.
Por Sulamita Macedo.

Texto: Milho de Pipoca
             Milho de pipoca que não passa pelo fogo continua a ser milho para sempre. Assim acontece com a gente. As grandes transformações acontecem quando passamos pelo fogo. Quem não passa pelo fogo, fica do mesmo jeito a vida inteira. São pessoas de uma mesmice e de uma dureza assombrosas. Só que elas não percebem e acham que seu jeito de ser é melhor. Mas, de repente, vem o fogo.
            O fogo é quando a vida nos lança numa situação que nunca imaginamos: a dor. Pode ser fogo de fora: perder um amor, um filho, o pai, a mãe, o emprego ou ficar pobre. Pode ser o fogo de dentro: pânico, medo, depressão ou sofrimento, cujas causas ignoramos.
           Há sempre o recurso do remédio: apagar o fogo! Sem fogo, o sofrimento diminui. Com isso, a possibilidade da grande transformação também. Imagino que a pobre pipoca, dentro da panela fechada, cada vez mais quente, pense que chegou a sua hora: vai morrer.
            Dentro da sua casca dura, fechada em si mesma, não pode imaginar um destino diferente para si. Não pode imaginar a transformação que está sendo preparada para ela. A pipoca não imagina aquilo do que é capaz.
Aí, sem aviso prévio, pelo poder do fogo, a grande transformação acontece: BUM! E ela aparece como outra coisa completamente diferente, algo que nunca havia sonhado.
Bom, mas ainda temos o piruá, que é o milho de pipoca que se recusa a estourar. São como aquelas pessoas que, por mais que o fogo esquente, recusam-se a mudar. A presunção e o medo são a casa dura do milho que não estoura.  No entanto, o destino delas é triste, já que ficarão duras a vida inteira. Não vão se transformar na flor branca, macia e nutritiva. Não vão dar alegria a ninguém.

Autor do texto: Rubem Alves.