RSS

segunda-feira, 1 de setembro de 2014

Jovens e Adultos: Fé e Obras – Ensinos de Tiago para uma Vida Cristã Autêntica
Lição 10: O Perigo da Busca pela Autorrealização Humana

Professoras e professores, observem estas orientações:
1 – Antes de abordar o tema da aula, é interessante que vocês mantenham uma conversa informal e rápida com os alunos:
- Cumprimentem os alunos.
- Perguntem como passaram a semana.
- Escutem atentamente o que eles falam.
- Observem se há alguém necessitando de uma conversa e/ou oração.
- Verifiquem se há alunos novatos e/ou visitantes e apresentem cada um.
2 – Este momento não é uma mera formalidade, mas uma necessidade. Ao escutá-los, vocês estão criando vínculo com os alunos, eles entendem que vocês também se importam com eles.
3 – Após a chamada, solicitem ao secretário da classe a relação dos alunos ausentes e procurem manter contato com eles durante a semana, através de telefone ou email.
Os alunos se sentirão queridos, cuidados, perceberão que vocês sentem falta deles. Dessa forma, vocês estarão estabelecendo vínculos afetivos com seus alunos.
4 – Escolham um momento da aula, para mencionar os nomes dos alunos aniversariantes, parabenizando-os, dando-lhes um abraço, oferecendo um versículo.
5 – Fazendo o que foi exposto acima, somando-se a um professor motivado, associada a uma boa preparação de aula, com participação dos alunos, vocês terão bons resultados! Experimentem!
6 - Agora, iniciem o estudo da lição. Observem as seguintes sugestões:
- Falem qual o título da lição “O Perigo da Busca pela Autorrealização Humana”.
- Trabalhem o conteúdo da lição, buscando a participação dos alunos, para isto motivem a turma de forma que cada aluno se sinta confiante para expor suas ideias.
- Vejam estas sugestões de dinâmicas para o conteúdo da lição:
- Para trabalhar a influência das coisas mundanas na vida do crente, utilizem a dinâmica “Luz do Mundo”.
- Utilizem a dinâmica “Primeiro as Primeiras Coisas”, que proporcionará a reflexão sobre as prioridades nas nossas vidas, tendo Deus como o centro de nossas realizações.
Tenham uma excelente e produtiva aula!

Dinâmica: Luz do Mundo
Objetivo:
Refletir sobre a atitude do crente como luz do mundo.
Material:
01 prato
01 copo transparente
01 vela
Água
01 caixa de palito de fósforos ou isqueiro.
Procedimento:
- Falem que o crente é luz do mundo e acendam a vela e a coloquem no centro do prato, em posição vertical, observando se a mesma está firme.
Falem ainda que como luz, num mundo de trevas, nossas ações devem resplandecer como frutos caracterizados pela transformação da Palavra em nós.
- Coloquem a água no prato, tendo cuidado para não transbordar.
Falem que o crente, representando pela vela acesa, é luz do mundo. O meio em vivemos está simbolizado pelo prato e a água é a Palavra de Deus. Leiam Ef. 5.26.
- Falem ainda, que estamos no mundo, mas temos a Palavra de Deus como guia na vida cristã e vivemos em santificação. Leiam Sl. 119.105.
- Falem ainda, que o copo representará aquilo que pode apagar nossa luz, como: a desobediência, não vencer as tentações, a prática de coisas ilícitas, a soberba, a inveja, cobiça, gostar das coisas do mundo pecaminoso etc. Então, em seguida, coloquem o copo emborcado sobre a vela.
- Perguntem: O que aconteceu? Mostrem para os alunos as reações ocorridas.
Além da vela ter se apagado, toda a água foi sugada para dentro do copo! Que lições podemos tirar deste procedimento?
As coisas do mundo quando dominam nosso viver, apagam a luz de Cristo em nós.
- Para finalizar, leiam: Mt 5. 14 a 16 e Rm 12. 2.
Autoria desconhecida.
Esta versão da dinâmica Sulamita Macêdo.

Dinâmica: Primeiro as Primeiras Coisas
Objetivos:
Refletir sobre as prioridades nas nossas vidas, tendo Deus como o centro de nossas realizações.
Material:
- 02 vasos transparentes de tamanho pequeno ou médio
- Aproximadamente ½ kg de arroz cru
- 10 Balas(doces) (pode ser mais, depende do tamanho do vaso).
Importante! Façam esta dinâmica, primeiro, em casa para ter certeza da quantidade de arroz e bombons que serão utilizados para as duas situações descritas abaixo.
Procedimento:
- Perguntem: Quais as prioridades da vida de vocês?
Para cada resposta, vocês colocam 01 bombom dentro de um dos vasos, até completar a quantidade de quatro. Os bombons deverão caber dentro do vaso e não deverão ultrapassar a borda do vaso.
- Falem: Colocamos até o momento esta quantidade de balas no vaso, que representam as prioridades apontadas por vocês.
- Apresentem o arroz e perguntem: Esta quantidade de arroz cabe dentro deste vaso?(aponte para o vaso que tem as balas dentro).
Coloquem, com cuidado, o arroz até a borda. Agora falem: esta parte de arroz representa as outras coisas além daquelas já apontadas como prioridades.
- Agora, faça o processo inverso. Peguem o outro vaso, coloquem o arroz e depois os bombons, com as mesmas quantidades do procedimento anterior.
- O que aconteceu? Por que os bombons não cabem totalmente no vaso?
 - Falem: O arroz colocado em primeiro lugar representa aquelas coisas não prioritárias, ficando o que é prioritário com pouco espaço ou até mesmo sem espaço para realizá-las.
- Concluam falando sobre a importância do que é prioritário na vida de um cristão.
- Leiam Mt 6.33: “Mas buscai primeiro o reino de Deus e a sua justiça e todas estas coisas vos serão acrescentadas”.
- Concluam, afirmando que a busca pela realização dos nossos sonhos e projetos são importantes e necessários, porém deve haver prioridade para as atividades do reino e a busca pela vontade de Deus.
Ideia original desconhecida.
Esta versão da dinâmica por Sulamita Macedo.

Sugestão de atividade
Conclusão do 3º. Trimestre

Organizar uma Gincana
Tema: Livro de Tiago

- Local de realização: Pode ser dentro da igreja com atividades simples ou em outro ambiente com variedade de ações, entre as simples e mais complexas e lúdicas que necessitem de espaço mais apropriado.
- Formar as equipes: Os alunos devem ser divididos em equipes, de preferência mistos.
- Data de realização: O ideal é que seja na última aula do trimestre ou em outro momento de sua escolha.
- Comissão julgadora: Pode ser formada por professores da própria classe, professores de outras classes, algum integrante da equipe administrativa e pedagógica da EBD.
- Escolher um condutor: Deve ser uma pessoa animada e que tenha conhecimento das tarefas da gincana.
- Tarefas:
1 - Perguntas fáceis: Resposta correta 01 ponto
A quem foi dirigida a carta de Tiago? Às 12 tribos dispersas
Por que os crentes estavam dispersos? Por causa da perseguição
Quem era Tiago? O meio-irmão de Jesus
Quantos capítulos tem o livro de Tiago? 05 capítulos
2 – Perguntas mais complexas: Resposta completa e certa 2 pontos, correta e incompleta 1 ponto, resposta errada perde 01 ponto
Por que o livro de Tiago é considerado o livro de Provérbios do Novo Testamento? Porque contém conselhos práticos.
Qual o nome do sermão de Jesus que Tiago faz referência quanto ao conteúdo em sua carta? Sermão do Monte
A que profeta do Antigo Testamento Tiago é comparado? Por quê? Amós, porque fala com firmeza das injustiças sociais.
Qual o nome de um personagem bíblico, que também dá nome a um livro da Bíblia, citado por Tiago? Jó (Tg 5.11)
Qual o nome de um profeta do Antigo Testamento citado por Tiago? Elias (Tg 5.17)
Qual o nome de uma mulher do Antigo Testamento citada por Tiago? Por que ela foi citada? Raabe (Tg 2.25)
Quais os nomes dos personagens bíblicos do Antigo Testamento citados por Tiago?
Abraão(2.21), Isaque(2.21), Raabe(2.25), Jó(5.11) e Elias(5.17).
03 - Fazer uma encenação: Os pontos podem variar entre 0 a 10, dependendo da avaliação da comissão julgadora, atendendo aos seguintes critérios: caraterização dos personagens, expressão oral, facial e corporal, conteúdo transmitido.
A encenação será sobre uma destas situações apresentadas, por Tiago, nos seguintes versículos: 2. 2 a 5, 2. 15 a 17, 3. 9 a 12, 4.7, 4. 13 a 15, 5. 7 e 8, 5. 13 e 14
Os grupos devem receber qual a encenação que deverá ser realizada com pelo menos 01 semana de antecedência.
Estipular o tempo para a apresentação, que pode ser, no máximo, em 05 minutos.
04 – Atividades competitivas
Atividade competitiva A: A pontuação de 5 pontos vai para o primeiro grupo que terminar a atividade. Os demais grupos ganharão apenas 02 pontos.
Formar uma fila com 05 alunos de cada grupo, isto é, se houver 03 grupos, 03 filas serão formadas.
Escolher dois alunos para ficar a uns 03 metros de distância de frente para cada fila; um vai segurar uma cesta com pães e outro vai segurar uma cesta vazia. Para cada fila, 02 alunos de frente.
Explicar que o 1º. aluno de cada fila deve sair e pegar 01 pão, contornar toda a fila e  colocar o pão na cesta vazia, retornar, parando no final da fila. Só então, o outro aluno deve fazer o mesmo que o anterior a ele; isto deve acontecer até que todos os 05 alunos tenham participado.
Se o pão cair, no momento que o aluno estiver se locomovendo ou quando for colocar no pão na cesta, o aluno deve voltar e consertar o erro e terminar a atividade.
Atividade competitiva B: Apresentar várias figuras e pedir para que escolham apenas aquelas que dizem respeito a analogia que Tiago faz sobre a língua.
O primeiro grupo que terminar, cada figura correta valerá 02 pontos. Os demais grupos ganharão apenas 01 ponto para cada figura correta. A comissão julgadora deve observar se estão corretas. O grupo, que apresentar figuras erradas, perderá 01 ponto por figura.
Atividade competitiva C: Apresentar várias palavras e solicitar que os alunos escolham apenas aquelas que caracterizam a sabedoria divina, conforme 3.17(não pode haver consulta).
O primeiro grupo que terminar, cada palavra correta valerá 02 pontos. Os demais grupos ganharão apenas 01 ponto para cada palavra correta. A comissão julgadora deve observar se estão corretas. O grupo, que apresentar palavras erradas, perderá 01 ponto por palavra.
05 - Atividades que necessitam de explicação
Explicação correta e completa vale 05 pontos
Explicação correta, porém incompleta vale 02 pontos
Explicação incorreta, o grupo perde 02 pontos
- Explicar o que significa a cesta com pães e a cesta vazia da atividade competitiva A, com a retirada de pães de uma para a outra.
- Colocar figuras para os grupos explicarem o que significam de acordo com o tema estudado no trimestre.





Por Sulamita Macedo.
Pré-adolescentes – Currículo do Ano 2: Descobrindo meus Direitos e Deveres
Lição 10: Olhando para frente

Professoras e professores, observem estas orientações:
1 - Antes de abordar o tema da aula, é interessante que vocês mantenham uma conversa informal e rápida com os alunos:
- Cumprimentem os alunos.
- Perguntem como passaram a semana.
- Escutem atentamente o que eles falam.
- Observem se há alguém necessitando de uma conversa e/ou oração.
- Verifiquem se há alunos novatos e/ou visitantes e apresentem cada um.
2 - Este momento não é uma mera formalidade, mas uma necessidade. Ao escutá-los, vocês estão criando vínculo com os alunos, eles entendem que vocês também se importam com eles.
3 - Após a chamada, solicitem ao secretário da classe a relação dos alunos ausentes e procurem manter contato com eles durante a semana, através de telefone ou email.
Os alunos se sentirão queridos, cuidados, perceberão que vocês sentem falta deles. Dessa forma, vocês estarão estabelecendo vínculos afetivos com seus alunos.
4 – Escolham um momento da aula, para mencionar os nomes dos alunos aniversariantes, parabenizando-os, dando-lhes um abraço, oferecendo um versículo.
5 – Fazendo o que foi exposto acima, somando-se a um professor motivado, associada a uma boa preparação de aula, com participação dos alunos, vocês terão bons resultados! Experimentem!
6 – Agora, vocês iniciam o estudo da lição. Vejam estas sugestões:
- Escrevam no quadro ou cartolina estes dois ditados populares, para ajudar os alunos no entendimento do tema:
“Quem semeia vento, colhe tempestade”.
“Quem com ferro fere, com ferro será ferido”.
- Depois, perguntem o que eles entendem sobre eles.
Aproveitem e falem que o tema da aula é sobre as nossas escolhas e as consequências.
- Iniciem o estudo do tema através da dinâmica “Bumerangue”.
- Trabalhem o conteúdo da lição, oportunizando a participação do aluno, envolvendo-o através de exemplos e situações próprias de sua idade. Dessa forma, vocês estão contextualizando o tema com a vida do aluno, além de promover uma aprendizagem mais significativa.
- Para concluir, leiam o texto “O Eco e a Vida”.
Tenham uma excelente e produtiva aula!

Dinâmica: Bumerangue
Objetivo: Refletir sobre o princípio da semeadura e da colheita.
Material:
01 bumerangue(pode ser feito de vários materiais)

01 cesta pequena com sementes variadas.
01 copo descartável pequeno(tipo cafezinho) para cada aluno.
Procedimento:
- Leiam Gl 6.7 “... tudo o que o homem semear, isso também ceifará”.
- Falem: Este é o princípio da semeadura e da colheita.
- Perguntem o que os alunos entendem sobre isto.
Aguardem as respostas.
- Depois, apresentem um bumerangue e perguntem como funciona.
Aguardem as respostas.
Espera-se que falem que o bumerangue é um objeto de arremesso e que ao ser lançado, volta à mão daquele que o arremessou.
- Falem: A lei da semeadura é como um bumerangue, você vai ter de volta, vai sentir as consequências daquilo que falou e praticou.
- Perguntem: Que tipo de sementes estamos semeado? O que estamos colhendo?
- Distribuam 01 copo descartável pequeno(tipo cafezinho) para cada aluno.
- Passem para os alunos a cesta com as sementes e solicitem para que eles retirem no máximo 05 unidades diferentes e coloque-as no copo.
- Depois, orientem para que os alunos falem sobre as ações, representadas pelas sementes, que eles desejam cultivar em suas vidas para que tenha êxito no seu relacionamento com Deus e com o próximo.
- Agora, repitam a leitura de Gl 6. 7.
- Reflitam ainda: Já imaginou a quantidade do que vocês podem receber de volta daquilo que estão plantando?
- Leiam II Co 9.6 “...O que semeia pouco, pouco também ceifará; o que semeia em abundância em abundância também ceifará.”
- Analisem ainda que há sementes que germinam com facilidade, mas há outras que precisam de cuidados especiais para que brotem.
Depois façam uma relação disto com as sementes que estamos cultivando, quais delas necessitam de maiores cuidados e tentativas para produzir frutos.
- Para finalizar, leiam Gl 5.22.
Por Sulamita Macedo.

Texto de Reflexão
O Eco e a Vida
Um filho e seu pai caminhavam pelas montanhas. De repente seu filho cai, se machuca e grita:
- Aaaiiiii!
Para sua surpresa escuta a voz se repetir, em algum lugar da montanha:
- Aaaiiiii!
Curioso, pergunta:
- Quem é você?
Recebe como resposta:
- Quem é você?
Contrariado, grita:
- Seu covarde!
Escuta como resposta:
- Seu covarde!
            Olha para o pai e pergunta aflito:
- O que é isso?
O pai sorri e fala:
- Meu filho preste atenção.
Então o pai grita em  direção à montanha:
- Eu admiro você!
A voz responde:
- Eu admiro você!
De novo o homem grita:
- Você é um campeão!
A voz responde:
- Você é um campeão!
O menino fica espantado, não entende. Então o pai explica:
- As pessoas chamam isso de ECO, mas na verdade isso é a vida. Ela lhe dá de volta tudo o que você diz ou faz. Nossa vida é simplesmente o reflexo de nossas ações. Se você quer mais amor no mundo, crie mais amor no seu coração. Sua vida vai lhe dar de volta o que você deu a ela. Sua vida não é uma COINCIDÊNCIA, é CONSEQUÊNCIA do que você faz.
Autoria do texto desconhecida.
Adolescentes - Currículo do Ano 2: Vivendo em Família
Lição 10: A Maior herança que existe!

Professoras e professores, observem estas orientações:
1 - Antes de abordar o tema da aula, é interessante que vocês mantenham uma conversa informal e rápida com os alunos:
- Cumprimentem os alunos.
- Perguntem como passaram a semana.
- Escutem atentamente o que eles falam.
- Observem se há alguém necessitando de uma conversa e/ou oração.
- Verifiquem se há alunos novatos e/ou visitantes e apresentem cada um.
2 - Este momento não é uma mera formalidade, mas uma necessidade. Ao escutá-los, vocês estão criando vínculo com os alunos, eles entendem que vocês também se importam com eles.
3 - Após a chamada, solicitem ao secretário da classe a relação dos alunos ausentes e procurem manter contato com eles durante a semana, através de telefone ou email.
Os alunos se sentirão queridos, cuidados, perceberão que vocês sentem falta deles. Dessa forma, vocês estarão estabelecendo vínculos afetivos com seus alunos.
4 – Escolham um momento da aula, para mencionar os nomes dos alunos aniversariantes, parabenizando-os, dando-lhes um abraço, oferecendo um versículo.
5 – Fazendo o que foi exposto acima, somando-se a um professor motivado, associada a uma boa preparação de aula, com participação dos alunos, vocês terão bons resultados! Experimentem!
 6 – Agora, vocês iniciam o estudo da lição. Vejam estas sugestões:
- Organizem uma mesa com várias figuras retiradas de revistas, como: carro, moto, celular, casa, bicicletas, roupas, sapatos etc. Ao iniciar a aula, peçam que os alunos escolham pelo menos 03 figuras de objetos que gostariam de ter. Depois, peçam para que eles falem a razão das escolhas.
- Depois falem: Estes objetos são importantes para nossa vida, mas são passageiros, pois se acabam. Mas os bens espirituais são eternos e a lição de hoje é sobre “A Maior Herança que existe!”
- Perguntem: Qual a maior herança que seus pais podem deixar para vocês?
Aguardem as respostas e anote-as no quadro. As respostas podem ser as mais variadas, como: os estudos, dinheiro, carro, imóveis, valores cristãos etc.
Depois, leiam cada uma e façam uma separação entre o que é material e espiritual.
- Em seguida, falem: Os bens materiais são passageiros e os bens espirituais são para a vida eterna. Estes últimos são ensinados na família, na igreja.
- Depois, utilizem a dinâmica O Tesouro e a Riqueza.
- Trabalhem o conteúdo da lição de forma participativa e contextualizada.
- Para finalizar, contem a história contida no texto “O Cheque na Bíblia”.
Tenham uma excelente e produtiva aula!

Dinâmica: O Tesouro e a Riqueza
Objetivo: Refletir sobre o desejo de possuir riqueza material.
Material:
01 caixa de papelão para confeccionar um dado grande
Cobrir a caixa com cartolina da cor vermelha
Digitar a palavra RICO e POBRE e fazer 03 cópias de cada
Colar no dado: 03 nomes RICO e 03 nomes POBRE, um nome em cada lado do dado
Procedimento:
- Organizem os alunos em círculo.
 - Apresentem o dado, mostrando as duas palavras.
- Orientem: cada aluno vai jogar o dado para o alto e quando cair, o aluno deve falar algo que caracterize a palavra que aparece na parte de cima do dado.

- Anotem todas as características no quadro.
- Depois, que todos os alunos participarem, analisem com os alunos o que eles falaram sobre as palavras RICO e POBRE. Certamente haverá diferenças bastante acentuadas entre os dois e certamente isto faz com que muitas pessoas desejem possuir recursos financeiros e bens, para que tenha uma vida mais digna.
- Agora, trabalhem a ideia de querer possuir muitas coisas e como consegui-las de forma honesta. Começando, no momento atual, com a dedicação aos estudos por parte deles que são adolescentes, aproveitando as oportunidades oferecidas pelos pais ou buscando alternativas públicas para realizar cursos etc.
Ainda reflitam sobre o desejo desenfreado de muitos para ser ricos materialmente, chegando a ter atitudes enganosas e de má procedência.
- Depois, trabalhem sobre a riqueza material que passa e a riqueza espiritual que é eterna.
A riqueza material não é condenada pela Bíblia, desde que adquirida de forma honesta e adverte que o coração da pessoa não esteja nesta riqueza.
A maior riqueza espiritual é quando a pessoa encontra o tesouro – Jesus, o salvador, e a partir desse momento a pessoa gozará de bênçãos espirituais, que são eternas, tornando-se rico para Deus.
Por Sulamita Macedo.

Texto de Reflexão
O Cheque na Bíblia

Era uma vez um rapaz que ia muito mal na escola. Suas notas e o comportamento eram uma decepção para seus pais que, sonhavam em vê-lo formado e bem sucedido. Um belo dia, o bom pai lhe propôs um acordo:
- Se você, meu filho, mudar o comportamento, se dedicar aos estudos e conseguir ser aprovado no vestibular para a Faculdade de Medicina, eu darei um carro de presente. Por causa do carro, o rapaz mudou da água para o vinho. Passou a estudar como nunca e a ter um comportamento exemplar. O pai estava feliz, mas tinha uma preocupação. Sabia que a mudança do rapaz não era fruto de uma conversão sincera, mas apenas do interesse em
obter o automóvel. Isso era mau.
 O rapaz seguia os estudos e aguardava o resultado de seus esforços. Assim, o grande dia chegou fora aprovado para o curso de Medicina e como havia prometido, pai convidou a família e os amigos para uma festa de comemoração. O rapaz tinha por certo que na festa o pai lhe daria o automóvel. Quando pediu a palavra, o pai elogiou o resultado obtido pelo filho e lhe passou às mãos uma caixa de presente.
Crendo que ali estavam as chaves do carro, o rapaz abriu emocionado o pacote. Para sua surpresa, o presente era uma Bíblia. O rapaz ficou visivelmente decepcionado e nada disse.
A partir daquele dia, o silêncio e a distância separavam pai e filho. O jovem se sentia traído, e agora, lutava por ser independente… Deixou a casa dos pais e foi morar no Campus da Universidade. Raramente mandava noticias a família. O tempo passou, ele se formou, conseguiu um emprego em um bom hospital e se esqueceu completamente do pai.
Todas as tentativas do pai para reatar os laços foram em vão. Até que um dia o velho, muito triste com a situação, adoeceu e não resistiu. Faleceu. No enterro, a mãe entregou ao filho, indiferente, a Bíblia que tinha sido o último presente do pai e que havia sido deixada para trás.
De volta a sua casa, o rapaz, que nunca perdoara o pai, quando colocou o livro numa estante, notou que havia um envelope dentro dele. Ao abri-lo, encontrou uma carta e um cheque. A carta dizia:
 – Meu querido filho, sei o quanto você deseja ter um carro. Eu prometi e aqui está o cheque para você, escolha aquele que mais lhe agradar. No entanto, fiz questão de lhe dar um presente ainda melhor: A Bíblia Sagrada. Nela aprenderás o Amor de Deus e a fazer o bem, não pelo prazer de recompensa, mas pela gratidão e pelo dever de consciência. Corroído de remorso, o filho caiu em profundo pranto.

Autoria do texto Desconhecida.
Juvenis - Currículo do Ano 2: Lições práticas do Sermão do Monte
Lição 10: O Mandamento do Amor

Professoras e professores, observem estas orientações:
1 - Antes de abordar o tema da aula, é interessante que vocês mantenham uma conversa informal e rápida com os alunos:
- Cumprimentem os alunos.
- Perguntem como passaram a semana.
- Escutem atentamente o que eles falam.
- Observem se há alguém necessitando de uma conversa e/ou oração.
- Verifiquem se há alunos novatos e/ou visitantes e apresentem cada um.
2 - Este momento não é uma mera formalidade, mas uma necessidade. Ao escutá-los, vocês estão criando vínculo com os alunos, eles entendem que vocês também se importam com eles.
3 - Após a chamada, solicitem ao secretário da classe a relação dos alunos ausentes e procurem manter contato com eles durante a semana, através de telefone ou email.
Os alunos se sentirão queridos, cuidados, perceberão que vocês sentem falta deles. Dessa forma, vocês estarão estabelecendo vínculos afetivos com seus alunos.
4 – Escolham um momento da aula, para mencionar os nomes dos alunos aniversariantes, parabenizando-os, dando-lhes um abraço, oferecendo um versículo.
5 – Fazendo o que foi exposto acima, somando-se a um professor motivado, associando a uma boa preparação de aula, com participação dos alunos, vocês terão bons resultados! Experimentem!
6 – Agora, trabalhem a lição. Vejam as sugestões abaixo:
- Falem que o tema da aula será sobre o mandamento do amor.
- Em seguida, para introduzir o estudo do tema, apliquem a dinâmica “O Mandamento do Amor”.
- Depois, trabalhem de forma mais aprofundada sobre:
O que significa amar, amar a Deus, amar ao próximo
O 1º. e o 2º mandamentos
A marca do discípulo de Jesus
Como podemos amar os inimigos
- Para concluir, leiam o texto “Mandamentos”.
Tenham uma excelente e produtiva aula!

Dinâmica: O Mandamento do Amor
Objetivo: Refletir sobre o amor a Deus e ao próximo.
Material:
01 relação dos 10 mandamentos(Ex 20:3-17) e recorte cada um
Palavras digitadas: Amor, Deus, Próximo
01 coração de tamanho médio (vermelho) feito de cartolina ou EVA
01 coração pequeno para cada aluno
01 quadro branco ou outro tipo
Procedimento:
-Distribuam os 10 mandamentos(Ex 20:3-17) separados para 10 alunos.
- Peçam para que os alunos apontem quais os mandamentos que se referem ao amor a Deus e ao próximo.
- Dividam o quadro em 02 colunas, numa escreva AMOR A DEUS, na outra AMOR AO PRÓXIMO.
Peçam para que os alunos fixem, com fita adesiva, o mandamento na coluna que ele escolher.
Espera-se que o resultado seja este: 05 primeiros fazem referência ao amor a Deus e 05 últimos ao próximo.
Não terás outros deuses diante de mim.
Não farás para ti imagem de escultura
Não te encurvarás a elas nem as servirás;
Não tomarás o nome do Senhor teu Deus em vão
Lembra-te do dia do sábado, para o santificar.
Honra a teu pai e a tua mãe
Não matarás.
Não adulterarás.
Não furtarás.
Não dirás falso testemunho contra o teu próximo.
Não cobiçarás a casa do teu próximo, não cobiçarás a mulher do teu próximo, nem o seu servo, nem a sua serva, nem o seu boi, nem o seu jumento, nem coisa alguma do teu próximo.
- Depois, solicitem leiam Marcos 12: 30 e 31 e falem que este é o resumo dos mandamentos: Amar a Deus e ao próximo, conforme as palavras de Jesus.
“Amarás, pois, ao Senhor teu Deus de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todo o teu entendimento, e de todas as tuas forças; este é o primeiro mandamento. E o segundo, semelhante a este, é: Amarás o teu próximo como a ti mesmo. Não há outro mandamento maior do que estes”.
- Coloquem em seguida um coração no alto do quadro e fixem a palavra AMOR.
- Perguntem: A quem amamos?
Aguardem as respostas, que deverão ser variadas como: A Deus, aos pais, irmãos, amigos etc., mas que se resumem em: a Deus e ao Próximo.
- Então, coloquem as palavras DEUS e PRÓXIMO, logo abaixo da palavra AMOR.
- Falem que o AMOR é o que nos motiva a servir a Deus, obedecê-lo e ter atitudes de amor ao próximo.
- Falem que o que fazemos para o próximo é uma evidência do nosso amor a Deus.
Leiam I  Jo 3:17-18
Quem, pois, tiver bens do mundo, e, vendo o seu irmão necessitado, lhe cerrar as suas entranhas, como estará nele o amor de Deus?
Meus filhinhos, não amemos de palavra, nem de língua, mas por obra e em verdade
- Entreguem um coração pequeno para cada aluno e peçam para que eles troquem entre si o coração, simbolizando o amor que deve haver entre eles e ao próximo.
Por Sulamita Macedo.

Texto de Reflexão
Mandamentos

             É preciso reconhecer a abrangência e a atualidade dos Dez Mandamentos, listados no texto de Ex. 20.1-17. Eles não foram abolidos; ainda são importantes e necessários. No Sermão do Monte(Mt 5 – 7) Jesus falou sobre a necessidade de aplica-los em nossa vida, lembrando a profundidade de cada um deles. Por exemplo, a proibição de matar não se restringe ao assassinato propriamente dito, pois quem fica irado com alguém ou o insulta com ódio já deixou de cumprir esse mandamento(Mt 5. 21 a 22).
            É importante saber que a lei de Deus expressa nos mandamentos sempre foi algo bom para o ser humano. Seu propósito é apontar a direção necessária e fornecer  as condições para uma vida equilibrada. Assim, não devemos considerar os mandamentos como um fardo pesado. Eles existem para tornar nossa vida melhor. Quantos problemas há no mundo porque o homem esquece o criador e se afasta daquilo que a Lei de Deus ordena?
            Se quisermos aproximar-nos de Deus, precisamos conhecer e praticar aquilo que ele ordena. Somente assim seremos realmente felizes e bem-sucedidos. Para Israel, isso ficou bem claro em Dt. 4. 40: “Obedeçam aos meus decretos e mandamentos que hoje lhes ordeno, para que tudo vá bem com vocês  e com seus descendentes,  e para que vivam muito tempo na terra que o Senhor, o seu Deus, lhes dá  para sempre”. Que promessa maravilhosa!
            A Bíblia ensina o caminho em que devemos andar. Isso inclui os Dez Mandamentos, que são resumidos por Jesus no Grande Mandamento: Amar o Senhor acima de tudo e o nosso próximo como a nós mesmos(Mt 22.37-39). Analise sua vida e tome cuidado de não chamar o mal de bem e o bem de mal. Observar os mandamentos de Deus é a direção certa para o caminho de quem deseja agradá-lo. HSG

Fonte do texto: Pão Diário