RSS

domingo, 18 de junho de 2017

Adultos: O Caráter do Cristão - Moldado pela Palavra de Deus e provado como ouro
Lição 13: Jesus Cristo, o modelo supremo de caráter
Professoras e professores, observem estas orientações:
1 – Antes de abordar o tema da aula, é interessante que vocês mantenham uma conversa informal e rápida com os alunos:
- Cumprimentem os alunos.
- Dirijam-se aos alunos, chamando-os pelo nome, para tanto é importante uma lista nominal para que vocês possam memorizar.
- Perguntem como passaram a semana.
- Escutem atentamente o que eles falam.
- Observem se há alguém necessitando de uma conversa e/ou oração.
- Verifiquem se há alunos novatos e/ou visitantes e apresentem cada um.
2 - Este momento não é uma mera formalidade, mas uma necessidade. Ao escutá-los, vocês estão criando vínculo com os alunos, eles entendem que vocês também se importam com eles.
Outro fator importante para estabelecer vínculos com os alunos é através das redes sociais, adicionem os alunos e mantenham comunicação com eles.
3 - Após a chamada, solicitem ao secretário da classe a relação dos alunos ausentes e procurem manter contato com eles durante a semana, através de telefone ou email ou pelas redes sociais, deixando uma mensagem “in box” dizendo que sentiu falta dele(a) na EBD).
Os alunos se sentirão queridos, cuidados, perceberão que vocês sentem falta deles. Dessa forma, vocês estarão estabelecendo vínculos afetivos com seus alunos.
4 – Escolham um momento da aula, para mencionar os nomes dos alunos aniversariantes, parabenizando-os, dando-lhes um abraço, oferecendo um versículo.
5 – Fazendo o que foi exposto acima, somando-se a um professor motivado, associando a uma boa preparação de aula, com participação dos alunos, vocês terão bons resultados! Experimentem!
6 - Agora, vocês iniciam o estudo da lição. Vejam estas sugestões:
- Depois, apresentem o título da lição: Jesus Cristo, o modelo supremo de caráter.
- Antes de estudar sobre o caráter de Jesus, utilizem a dinâmica “Quem é Jesus?”, que possibilitará o conhecimento referente ao personagem Jesus.
- Trabalhem o conteúdo da lição, oportunizando a participação do aluno, envolvendo-o através de exemplos e situações próprias de sua idade. Dessa forma, vocês estão contextualizando o tema com a vida do aluno, além de promover uma aprendizagem mais significativa.
Tenham uma excelente e produtiva aula!

Atenção! Professores da classe dos novos convertidos:
Vocês encontram sugestões para a revista Discipulando do 1o. ao 4o. ciclo, no marcador "Discipulando", deste blog.
Para a revista 1 e 2 do Discipulado, vocês encontram no marcador "Subsídio Pedagógico Discipulado 1" e "Subsídio Pedagógico Discipulado 2", do currículo antigo. Façam bom proveito!

Dinâmica: Quem é Jesus?
Objetivo: Introduzir o estudo sobre Jesus.
Material:
Palavra JESUS digitada
½ folha de papel ofício para cada aluno
Pincel atômico
05 Envelopes
Expressões digitadas: Personagem mais importante da História, Grande Filósofo, Comunista, Revolucionário Político, Idealista Religioso, Homem polêmico.
Digitar esta pergunta: “Quem dizem os homens ser o Filho do homem?”
Digitar estas respostas: Uns João Batista, Outros Elias, Outros Jeremias, Um dos profetas
Digitar esta pergunta: “E vós, quem dizem que eu sou?”
Digitar esta resposta: Uns João Batista, Outros Elias, Outros Jeremias, Um dos profetas
Digitar esta pergunta: “E vós, quem dizem que eu sou?”
Digitar esta resposta: “Tu és o Cristo, o Filho de Deus vivo”(Mt 16.16)
Digitar: a.C(antes de Cristo) e d.C(depois de Cristo).
Procedimento:
Antes da aula:
Enumerar os envelopes de 01 a 05
Colocar no envelope 01 as expressões: Personagem mais importante da História, Grande filósofo, Comunista, Revolucionário Político, Idealista Religioso, Homem polêmico.
Colocar no envelope 02 a pergunta: “Quem dizem os homens ser o Filho do homem?” (Esta pergunta deve estar escrita num balão de diálogo, daquele tipo de história em quadrinho).
Colocar esta resposta no envelope 03: Uns João Batista, Outros Elias, Outros Jeremias, Um dos profetas.
Colocar a pergunta a seguir no envelope 04: “E vós, quem dizem que eu sou?”
Colocar esta resposta no envelope 05: “Tu és o Cristo, o Filho de Deus vivo”(Mt 16.16)
Durante aula:
– Organizem os alunos em círculo.
– Coloquem no centro do círculo a palavra JESUS.
– Perguntem para os alunos: Para vocês quem é Jesus?
Entreguem para cada aluno meia folha de papel ofício e peçam para que eles escrevam as respostas.
– Coloquem estas respostas ao redor da palavra JESUS.
– Entreguem para um aluno o envelope 01 e peçam para que abra e leia o conteúdo e coloquem ao redor da palavra JESUS.
Personagem mais importante da história, Um grande filósofo, Um comunista, Um revolucionário político, Idealista religioso, Homem polêmico
– Falem: Estas palavras ou expressões representam aquilo que muitas pessoas sabem ou entendem sobre Jesus.
– Entreguem o envelope 02 para um aluno e peçam para que ele abra e leia.
“Quem dizem os homens ser o Filho do homem?”(Mt 16.13b)
Esta pergunta deve estar escrita num balão de diálogo, daquele tipo de história em quadrinho.
Coloquem esta pergunta bem perto do nome JESUS, para indicar que foi realizada por Jesus.
– Falem: Esta pergunta Jesus dirigiu aos seus discípulos.
– Agora, entreguem o envelope 03 outro aluno e peçam para que leia a resposta dos discípulos(Mt 16.14)
Uns João Batista, Outros Elias, Outros Jeremias, Um dos profetas
Coloquem estas palavras ao redor do nome JESUS.
– Agora, entreguem o envelope 04 para outro aluno e peçam para que abra.
Ele vai ler: “E vós, quem dizem que eu sou?”(Mt 16.15)
– Agora, entreguem o último envelope(05) para outro aluno e peçam para que leia.
“Tu és o Cristo, o Filho de Deus vivo”(Mt 16.16)
Falem que esta resposta foi de Simão Pedro, um dos discípulos de Jesus.
– Falem: Estamos vendo aqui várias opiniões sobre quem é Jesus.
– Depois, façam uma breve reflexão sobre as respostas que estão ao redor do nome JESUS.
– Depois, perguntem: Por que o nome JESUS está no centro destas palavras?
Aguardem as respostas.
Espera-se que os alunos falem que a influência de Jesus sobre as pessoas é muito grande e importante e tão significativa que a História está dividida assim: a.C(antes de Cristo) e d.C(depois de Cristo).
– Coloquem abaixo do nome JESUS: a.C(antes de Cristo) e d.C(depois de Cristo).
– Agora, falem: Vamos aprofundar o nosso conhecimento sobre Jesus através da lição de hoje.
Por Sulamita Macedo.

Sugestão para conclusão do 2º. Trimestre: 
O Caráter do Cristão - Moldado pela Palavra de Deus e provado como ouro

Para fazer a conclusão sobre o caráter dos 12 personagens bíblicos estudados nas lições, organizem a seguinte atividade:
1 - Material:
12 nomes dos personagens bíblicos digitados
03 características de cada personagem bíblico digitadas
01 tesoura
01 rolo de fita adesiva
Foto: Lucineide Medeiros
Congregação Polo Planalto
Natal - RN
03 tubos de cola
02 quadros para fixar as cartolinas
02 cartolinas com cor rosa, vermelho ou verde
12 envelopes feitos de cartolina ou do tipo que se compra pronto
2 - Como fazer: vejam esta foto
Recortem as 36 características e os 12 nomes dos personagens bíblicos digitados
Misturem as características.
Colem na aba dos 12 envelopes os nomes dos personagens bíblicos – para cada envelope, um nome.
Colem 12 envelopes nas cartolinas, como no exemplo da foto.
3 - No momento da aplicação da atividade de conclusão:
Fixem as cartolinas num quadro
Coloquem as 36 características sobre uma mesa
Falem que vocês vão fazer a conclusão do trimestre com uma atividade, utilizando estes materiais(mostrem as cartolinas com os envelopes e as características do caráter dos 12 personagens)
Solicitem que os alunos observem as características e procurem associá-las aos personagens bíblicos.
Quando eles identificarem, devem apresentar para os colegas e em seguida colar uma característica mais evidente no envelope e as demais características devem ser colocadas dentro do envelope.
Depois, vocês falam: Da mesma forma que os personagens, nós também temos características de caráter. Umas de forma mais clara e outras menos, tal qual como estão expostas nestes envelopes. Aprendemos que o caráter do cristão deve ser moldado pela Palavra de Deus.

Por Sulamita Macedo.
Jovens: O Sermão do Monte - A justiça sob a ótica de Jesus
Lição 13: A Decisão Crucial do Discípulo: Ouvir e Praticar
Professoras e professores, observem estas orientações:
1 – Antes de abordar o tema da aula, é interessante que vocês mantenham uma conversa informal e rápida com os alunos:
- Cumprimentem os alunos.
- Dirijam-se aos alunos, chamando-os pelo nome, para tanto é importante uma lista nominal para que vocês possam memorizar.
- Perguntem como passaram a semana.
- Escutem atentamente o que eles falam.
- Observem se há alguém necessitando de uma conversa e/ou oração.
- Verifiquem se há alunos novatos e/ou visitantes e apresentem cada um.
2 - Este momento não é uma mera formalidade, mas uma necessidade. Ao escutá-los, vocês estão criando vínculo com os alunos, eles entendem que vocês também se importam com eles.
Outro fator importante para estabelecer vínculos com os alunos é através das redes sociais, adicionem os alunos e mantenham comunicação com eles.
3 - Após a chamada, solicitem ao secretário da classe a relação dos alunos ausentes e procurem manter contato com eles durante a semana, através de telefone ou email ou pelas redes sociais, deixando uma mensagem “in box” dizendo que sentiu falta dele(a) na EBD).
Os alunos se sentirão queridos, cuidados, perceberão que vocês sentem falta deles. Dessa forma, vocês estarão estabelecendo vínculos afetivos com seus alunos.
4 – Escolham um momento da aula, para mencionar os nomes dos alunos aniversariantes, parabenizando-os, dando-lhes um abraço, oferecendo um versículo.
5 – Fazendo o que foi exposto acima, somando-se a um professor motivado, associando a uma boa preparação de aula, com participação dos alunos, vocês terão bons resultados! Experimentem!
6 – Agora, vocês iniciam o estudo da lição. Vejam estas sugestões:
- Apresentem o título da lição, escrevendo no quadro ou cartolina: A Decisão Crucial do Discípulo: Ouvir e Praticar.
- Falem que o tema da aula está fundamentado na parábola do homem prudente e o insensato.
O que vocês lembram desta parábola?
Aguardem as respostas.
- Depois, para conhecer e trabalhar sobre o tema, leiam a parábola, que vocês encontram em Mateus 7: 24-27:
“Todo aquele, pois, que escuta estas minhas palavras, e as pratica, assemelhá-lo-ei ao homem prudente, que edificou a sua casa sobre a rocha;
E desceu a chuva, e correram rios, e assopraram ventos, e combateram aquela casa, e não caiu, porque estava edificada sobre a rocha.
E aquele que ouve estas minhas palavras, e não as cumpre, compará-lo-ei ao homem insensato, que edificou a sua casa sobre a areia;
E desceu a chuva, e correram rios, e assopraram ventos, e combateram aquela casa, e caiu, e foi grande a sua queda”.
- Agora, trabalhem o conteúdo da lição.
Ao trabalhar o conteúdo da lição, vocês devem oportunizar a participação do aluno, envolvendo-o através de exemplos e situações próprias de sua idade. Dessa forma, vocês estão contextualizando o tema com a vida do aluno, além de promover uma aprendizagem mais significativa.
- Depois, utilizem a dinâmica “Edificando sobre a Rocha”.
Tenham uma excelente e produtiva aula!

Dinâmica: Edificando sobre a Rocha
Objetivo: Refletir sobre a importância de atitudes sábias para a construção de nossa vida espiritual.
Material:
Figuras de pedra, tijolo, cimento, areia, ferro e telhas.
Texto: Construa Sabiamente a casa da sua vida(postado abaixo).
Procedimento:
1- Leiam o texto “Construa sabiamente a casa da sua vida”.
Um velho carpinteiro estava para se aposentar. Contou a seu chefe o plano de largar o serviço de carpintaria e de construção de casas e viver uma vida mais calma com sua família. O dono da empresa sentiu muito ao saber que perderia um de seus melhores empregados e pediu-lhe que construísse uma última casa, como um favor especial. O carpinteiro concordou. Porém, com o tempo, era fácil perceber que seus pensamentos e seu coração não estavam mais no trabalho. Ele não se empenhou no serviço e utilizou mão-de-obra e matérias-primas de baixa qualidade. Foi uma maneira lamentável de encerrar sua carreira.
Quando o carpinteiro terminou o trabalho, o construtor veio inspecionar a casa e, entregando-lhe as chaves, disse-lhe:
- Esta casa é sua, é meu presente para você como prova de gratidão.
Que choque! Que vergonha! Se o carpinteiro soubesse que estava construindo sua própria casa, teria feito completamente diferente, não teria sido tão relaxado. Agora já era tarde demais, teria que morar numa casa feita de qualquer maneira.
Às vezes construímos nossa vida distraidamente. Pense em você como um carpinteiro. Cada dia você martela um prego novo, coloca uma armação ou levanta uma parede na casa da sua vida. Construa-a sabiamente.
Autoria do texto desconhecida.
2- Perguntem:
Como está a construção da sua vida espiritual?
Sobre qual fundamento está sendo construída?
Como você tem se defendido das ameaças externas e internas, que podem causar danos à construção?
3 – Falem: No livro de Efésios (2. 20 e 21), o apóstolo Paulo  faz referência aos salvos em Cristo, comparando-os a edificação de um edifício, cujo fundamento é Jesus. Leiam os versículos citados.
3 – Depois, coloquem no quadro as figuras, mencionadas no item “material’, uma de cada vez, e perguntem o que elas podem representar na construção da nossa vida espiritual.
Sugiro que as “pedras”, formando o alicerce da casa, representem a Palavra de Deus – a rocha na qual estamos firmados. As outras figuras podem representar: a oração, a fé, a vigilância, obediência, jejum, a leitura bíblica, o fruto do Espírito etc.
4 – Lembrem-se de refletir sobre “fechar a brecha”. Leiam em Ne 6.1 “Eu tinha edificado o muro e nele não havia brecha alguma...”. Muitas vezes, nós estamos contribuindo para que o muro e as portas de nossa casa espiritual não estejam com segurança, por utilizarmos material não adequado e pela falta de vigilância, deixando brechas para a atuação do inimigo.
5 – Para concluir, leiam: "Todo aquele, pois, que ouve estas palavras e as pratica, será comparado a um homem prudente, que edificou a sua casa sobre a rocha; e caiu a chuva, transbordaram os rios, sopraram os ventos e deram com ímpeto contra aquela casa, que não caiu, porque fora edificada sobre a rocha. E todo aquele que ouve estas minhas palavras e não as pratica, será comparado a um homem insensato, que edificou a sua casa sobre a areia; e caiu a chuva, transbordaram os rios, sopraram os ventos e deram com ímpeto contra aquela casa, e ela desabou, sendo grande a sua ruína." Mateus 7:24-27
Por Sulamita Macedo.
Pré-adolescentes – Currículo do Ano 1: Pré-Adolescência, que fase é essa?
Lição 13: Deus em Primeiro Lugar
Professoras e professores, observem estas orientações:
1 - Antes de abordar o tema da aula, é interessante que vocês mantenham conversa informal e rápida com os alunos:
- Cumprimentem os alunos.
- Dirijam-se aos alunos, chamando-os pelo nome, para tanto é importante uma lista nominal para que vocês possam memorizar.
- Perguntem como passaram a semana.
- Escutem atentamente o que eles falam.
- Observem se há alguém necessitando de uma conversa e/ou oração.
- Verifiquem se há alunos novatos e/ou visitantes e apresentem cada um.
2 - Este momento não é uma mera formalidade, mas uma necessidade. Ao escutá-los, vocês estão criando vínculo com os alunos, eles entendem que vocês também se importam com eles.
Outro fator importante para estabelecer vínculos com os alunos é através das redes sociais, adicionem os alunos e mantenham comunicação com eles.
3 - Após a chamada, solicitem ao secretário da classe a relação dos alunos ausentes e procurem manter contato com eles durante a semana, através de telefone ou email ou pelas redes sociais, deixando uma mensagem “in box” dizendo que sentiu falta dele(a) na EBD).
Os alunos se sentirão queridos, cuidados, perceberão que vocês sentem falta deles. Dessa forma, vocês estarão estabelecendo vínculos afetivos com seus alunos.
4 – Escolham um momento da aula, para mencionar os nomes dos alunos aniversariantes, parabenizando-os, dando-lhes um abraço, oferecendo um versículo.
5 – Fazendo o que foi exposto acima, somando-se a um professor motivado, associando a uma boa preparação de aula, com participação dos alunos, vocês terão bons resultados! Experimentem!
6 – Agora, vocês iniciam o estudo da lição. Vejam estas sugestões:
- Apresentem o título da lição: Deus em Primeiro Lugar.
 - Para iniciar o estudo do tema, utilizem a dinâmica “Prioridades”.
- Agora, trabalhem o conteúdo da lição.
Ao trabalhar o conteúdo da lição, lembrem-se de que vocês devem oportunizar a participação do aluno, envolvendo-o através de exemplos e situações próprias de sua idade. Dessa forma, vocês estão contextualizando o tema com a vida do aluno, além de promover uma aprendizagem mais significativa.
Tenham uma excelente e produtiva aula!

Dinâmica: Prioridades
Objetivos:
Ilustrar a importância das prioridades na vida cristã.
Refletir sobre as prioridades na vida pessoal.
Material:
- 02 vasos transparentes de tamanho pequeno ou médio.
- Aproximadamente ½ kg de arroz cru, a quantidade depende do tamanho do vaso.
- 04 bombons tipo Serenata de Amor (pode ser mais, depende do tamanho do vaso).
Importante! Façam esta dinâmica, primeiro, em casa para ter certeza da quantidade de arroz e bombons que serão utilizados para as duas situações descritas abaixo.
Procedimento:
Situação 01:
- Apresentem 01 vaso transparente e coloquem dentro os bombons, que por serem grandes, representam aquilo que é prioridade.
- Apresentem o arroz e perguntem: Esta quantidade de arroz cabe dentro deste vaso?(aponte para o vaso que tem os bombons dentro). Lembrem-se que a quantidade já deve ter sido testada por você em casa.
Aguardem as respostas. Certamente vão variar, mas a normalmente as pessoas optam pelo não.
- Então, coloquem, com cuidado, o arroz até a borda do vaso.
- Agora falem: Esta parte de arroz representa as coisas menos importantes, por se tratar de vários elementos pequenos.
Situação 02:
- Agora, faça o processo inverso. Peguem o outro vaso, coloquem o arroz no vaso(a mesma quantidade da situação 01) e depois os bombons, com as mesmas quantidades do procedimento anterior.
O que aconteceu?
Por que os bombons não cabem totalmente no vaso?
Os vasos são iguais, a quantidade de arroz e de bombons foi igual a situação anterior. O que modificou?
Observem as respostas.
- Depois, falem:
Na situação 02 temos: O arroz que foi colocado em primeiro lugar representa as coisas que demandam mais tempo, mais atenção,  ficando o que é prioritário com pouco espaço ou até mesmo sem espaço.
Na situação 01 temos: Os bombons em primeiro lugar representando as prioridades e o restante de espaço cabem todas as outras coisas(o arroz).
- Concluam falando sobre a importância do que é prioritário na vida cristã, o serviço para o mestre, o compromisso com o Reino de Deus.
- Reflitam, ainda, com os alunos que isto também pode acontecer em nossas vidas.
 O que temos como prioridade?
Estamos acomodados, indiferentes, apresentando desculpas e invertendo prioridades?
- Leiam Mt 6.33: “Mas buscai primeiro o reino de Deus e a sua justiça e todas estas coisas vos serão acrescentadas”.
- Concluam, afirmando que Deus estava requerendo do povo através do profeta Ageu, a prioridade com sua obra, isto é, a reconstrução do templo.
Leiam: Ag 1. 2 a 6. Depois, reflitam sobre o que aconteceu com o povo quando deram prioridade aos seus negócios em detrimento da obra de Deus.
Ideia original desconhecida.

Dinâmica adaptada por Sulamita Macedo.
Adolescentes – Currículo do Ano 1: Adolescentes da Bíblia
Lição 13: O Jovem Pastor
Professoras e professores, observem estas orientações:
1 - Antes de abordar o tema da aula, é interessante que vocês mantenham uma conversa informal e rápida com os alunos:

- Cumprimentem os alunos.
- Dirijam-se aos alunos, chamando-os pelo nome, para tanto é importante uma lista nominal para que vocês possam memorizar.
- Perguntem como passaram a semana.
- Escutem atentamente o que eles falam.
- Observem se há alguém necessitando de uma conversa e/ou oração.
- Verifiquem se há alunos novatos e/ou visitantes e apresentem cada um.
2 - Este momento não é uma mera formalidade, mas uma necessidade. Ao escutá-los, vocês estão criando vínculo com os alunos, eles entendem que vocês também se importam com eles.
Outro fator importante para estabelecer vínculos com os alunos é através das redes sociais, adicionem os alunos e mantenham comunicação com eles.
3 - Após a chamada, solicitem ao secretário da classe a relação dos alunos ausentes e procurem manter contato com eles durante a semana, através de telefone ou email ou pelas redes sociais, deixando uma mensagem “in box” dizendo que sentiu falta dele(a) na EBD).
Os alunos se sentirão queridos, cuidados, perceberão que vocês sentem falta deles. Dessa forma, vocês estarão estabelecendo vínculos afetivos com seus alunos.
4 – Escolham um momento da aula, para mencionar os nomes dos alunos aniversariantes, parabenizando-os, dando-lhes um abraço, oferecendo um versículo.
5 – Fazendo o que foi exposto acima, somando-se a um professor motivado, associando a uma boa preparação de aula, com participação dos alunos, vocês terão bons resultados! Experimentem!
6 – Agora, vocês iniciam o estudo da lição. Vejam estas sugestões:
- Apresentem o título da lição: O Jovem Pastor.
 - Falem: Nesta lição, vamos estudar sobre um rapaz por nome Timóteo.
- Façam um breve resumo sobre a história de Timóteo.
- Lembrem-se de que ao trabalhar o conteúdo da lição, vocês devem oportunizar a participação do aluno, envolvendo-o através de exemplos e situações próprias de sua idade. Dessa forma, vocês estão contextualizando o tema com a vida do aluno, além de promover uma aprendizagem mais significativa.
- Para concluir, apliquem a dinâmica “Quem é você?”,  que possibilitará a oportunidade de conhecer melhor os alunos, contextualizando a ideia de quem é  o jovem Timóteo.
Tenham uma excelente e produtiva aula!

Dinâmica: Quem é você?
Objetivo: Conhecer melhor os alunos, contextualizando o estudo sobre o jovem Timóteo.
Material:
01 folha de papel ofício para cada aluno
Vários lápis coloridos
Adesivos variados
Procedimento:
– Estudamos sobre quem é Timóteo e sua chamada, mas agora que tal conhecer quem é você?
– Orientem para que cada aluno escreva ou desenhe quem ele é. Por exemplo:
Nome dele, do pai, mãe ou quem é responsável por ele
Idade
Apelido
Onde estuda e que ano faz
O que gosta de fazer quanto está só, em família e com os amigos.
O que deseja fazer no futuro
Quais atividades participa na Igreja
Telefone, email, facebook
Um acontecimento importante
O que ele vai escrever deve caber somente em uma folha de papel ofício, deve usar os lápis coloridos, pode desenhar e/ou utilizar adesivos etc.
- Depois, os alunos devem socializar com os colegas o que colocaram no papel.
- Os professores devem recolher todas as folhas que os alunos preencheram, guardá-las para alguma consulta posterior.

Por Sulamita Macedo.
Juvenis – Currículo do Ano 3: tema: Jesus e o reino de Deus
Lição 13: Um Chamado para Evangelizar
Professoras e professores, observem estas orientações:
1 - Antes de abordar o tema da aula, é interessante que vocês mantenham uma conversa informal e rápida com os alunos:
- Cumprimentem os alunos.
- Dirijam-se aos alunos, chamando-os pelo nome, para tanto é importante uma lista nominal para que vocês possam memorizar.
- Perguntem como passaram a semana.
- Escutem atentamente o que eles falam.
- Observem se há alguém necessitando de uma conversa e/ou oração.
- Verifiquem se há alunos novatos e/ou visitantes e apresentem cada um.
2 - Este momento não é uma mera formalidade, mas uma necessidade. Ao escutá-los, vocês estão criando vínculo com os alunos, eles entendem que vocês também se importam com eles.
Outro fator importante para estabelecer vínculos com os alunos é através das redes sociais, adicionem os alunos e mantenham comunicação com eles.
3 - Após a chamada, solicitem ao secretário da classe a relação dos alunos ausentes e procurem manter contato com eles durante a semana, através de telefone ou email ou pelas redes sociais, deixando uma mensagem “in box” dizendo que sentiu falta dele(a) na EBD).
Os alunos se sentirão queridos, cuidados, perceberão que vocês sentem falta deles. Dessa forma, vocês estarão estabelecendo vínculos afetivos com seus alunos.
4 – Escolham um momento da aula, para mencionar os nomes dos alunos aniversariantes, parabenizando-os, dando-lhes um abraço, oferecendo um versículo.
5 – Fazendo o que foi exposto acima, somando-se a um professor motivado, associando a uma boa preparação de aula, com participação dos alunos, vocês terão bons resultados! Experimentem!
6 – Agora, trabalhem o conteúdo da lição. Vejam as sugestões abaixo:
- Apresentem o título da lição: Um Chamado para Evangelizar.
- Depois, trabalhem o conteúdo da lição.
Ao trabalhar o conteúdo da lição, lembrem-se de que vocês devem oportunizar a participação do aluno, envolvendo-o através de exemplos e situações próprias de sua idade. Dessa forma, vocês estão contextualizando o tema com a vida do aluno, além de promover uma aprendizagem mais significativa.
- Para concluir a lição, utilizem a dinâmica “O Resgate”.
Tenham uma excelente e produtiva aula!

Dinâmica: O Resgate
Objetivo: Exemplificar o ato de evangelizar e refletir sobre os resultados.
Material:
Lanternas, velas ou isqueiros para uma parte da turma (grupo 01).
TNT preto em tiras para vendar os olhos de alguns alunos (grupo 02).
Procedimento:
- Após trabalhar o conteúdo da lição, dividam a turma em dois grupos.
O grupo 01 representará aquelas pessoas que já ingressaram no Reino de Deus, isto é, ouviram e aceitaram Sua palavra. Para este grupo, entreguem uma lanterna, vela ou isqueiros.
O grupo 02 representará aquelas pessoas que estão no reino das trevas. Para cada aluno entreguem uma faixa de TNT de cor preta.
- Façam as explicações expostas no item acima para os alunos.
- Apontando para o grupo 01, leiam Cl 1.12 a 14. Então, peçam aos alunos deste grupo para que acendam as lanternas, velas ou isqueiros.
- Agora, apontando para o grupo 02, leiam II Co 4.4. Solicitem para que os seus componentes coloquem a venda(TNT preto) sobre os olhos.
- Em seguida, perguntem para o grupo 01: O que podemos fazer para resgatar aqueles que estão no reino das trevas?
Certamente as respostas serão dirigidas para o evangelismo, a propagação da mensagem de salvação.
- Então, solicitem para que os membros grupo 01, com suas lanternas acesas, cheguem até o grupo 02 e falem da mensagem do Evangelho.
Observação muito importante: Combinem previamente com o grupo 02, para que alguns aceitem e outros não aceitem a mensagem de salvação. O grupo 01 não deverá saber desse combinado.
- Aqueles que aceitarem deverão retirar a venda dos olhos e entrar no Reino de Deus, isto é, no grupo 01.
- Concluam, falando que devemos ser evangelizadores e que não estamos sozinhos, pois temos a ajuda do Espírito Santo. Reflitam ainda sobre os resultados da evangelização. Leiam Rm 10.14.

Por Sulamita Macedo.