RSS

segunda-feira, 10 de abril de 2017


Tenho observado que há vários blogs com conteúdo copiados deste blog, mas seus organizadores estão esquecendo de colocar a fonte: atitudedeaprendiz.blogspot.com


Adultos: O Caráter do Cristão - Moldado pela Palavra de Deus e provado como ouro
Lição 03: Melquisedeque, o Rei da Justiça
Professoras e professores, observem estas orientações:
1 – Antes de abordar o tema da aula, é interessante que vocês mantenham uma conversa informal e rápida com os alunos:
- Cumprimentem os alunos.
- Dirijam-se aos alunos, chamando-os pelo nome, para tanto é importante uma lista nominal para que vocês possam memorizar.
- Perguntem como passaram a semana.
- Escutem atentamente o que eles falam.
- Observem se há alguém necessitando de uma conversa e/ou oração.
- Verifiquem se há alunos novatos e/ou visitantes e apresentem cada um.
2 - Este momento não é uma mera formalidade, mas uma necessidade. Ao escutá-los, vocês estão criando vínculo com os alunos, eles entendem que vocês também se importam com eles.
Outro fator importante para estabelecer vínculos com os alunos é através das redes sociais, adicionem os alunos e mantenham comunicação com eles.
3 - Após a chamada, solicitem ao secretário da classe a relação dos alunos ausentes e procurem manter contato com eles durante a semana, através de telefone ou email ou pelas redes sociais, deixando uma mensagem “in box” dizendo que sentiu falta dele(a) na EBD).
Os alunos se sentirão queridos, cuidados, perceberão que vocês sentem falta deles. Dessa forma, vocês estarão estabelecendo vínculos afetivos com seus alunos.
4 – Escolham um momento da aula, para mencionar os nomes dos alunos aniversariantes, parabenizando-os, dando-lhes um abraço, oferecendo um versículo.
5 – Fazendo o que foi exposto acima, somando-se a um professor motivado, associando a uma boa preparação de aula, com participação dos alunos, vocês terão bons resultados! Experimentem!
6 - Agora, vocês iniciam o estudo da lição. Vejam estas sugestões:
- Apresentem o título da lição: Melquisedeque, o Rei da Justiça.
 - Perguntem: O que conhecemos da história de Melquisedeque?
Deixem que os alunos relatem, mas com uma condição: a informação que um aluno falar não poderá ser repetida por outro colega. Isto promoverá mais atenção e o relato da história não tomará muito tempo.
- Trabalhem o conteúdo da lição, oportunizando a participação do aluno, envolvendo-o através de exemplos e situações próprias de sua idade. Dessa forma, vocês estão contextualizando o tema com a vida do aluno, além de promover uma aprendizagem mais significativa.
- Para concluir, utilizem a dinâmica “Entrando no Tabernáculo!”
Tenham uma excelente e produtiva aula!

Atenção! Professores da classe dos novos convertidos:

Vocês encontram sugestões para a revista Discipulando do 1o. ao 4o. ciclo, no marcador "Discipulando", deste blog.
Para a revista 1 e 2 do Discipulado, vocês encontram no marcador "Subsídio Pedagógico Discipulado 1" e "Subsídio Pedagógico Discipulado 2", do currículo antigo. Façam bom proveito!

Dinâmica: Entrando no Tabernáculo!
Objetivo: Estudar sobre o sacerdócio de Jesus, que através de sua obra redentora nos dá acesso ao santuário.

Material:
A Bíblia
01 figura do Tabernáculo
Palavras digitadas:
O Pátio – Corpo
O Lugar Santo – Alma
O Santo dos Santos – Espírito
01 cartolina
01 tubo de cola
0bservação: organizem um cartaz utilizando a cartolina e as palavras digitadas.
Procedimento:
1 - Após a explanação da lição sobre o tabernáculo, falem: Nós somos comparados a um Tabernáculo(mostrem a figura do tabernáculo).
- Leiam, 2 Coríntios 5:1:
“Porque sabemos que, se a nossa casa terrestre deste tabernáculo se desfizer, temos de Deus um edifício, uma casa não feita por mãos, eterna, nos céus”.
- Falem: Então, o que pode representar as partes do Tabernáculo em relação ao corpo humano?
Para melhor compreensão, apresentem o cartaz:
O Pátio – parte externa: representa nosso corpo
O Lugar Santo – parte interna: representa a alma
O Santo dos Santos – parte mais interna: representa o Espírito
- Falem: Somos Tabernáculo de Deus, pois temos o Espírito Santo que habita e está em nós e gozamos da comunhão e presença do Senhor. Para termos este privilégio, nós entramos pela porta que é Jesus.
- Leiam: João 10:9:
“Eu sou a porta; se alguém entrar por mim, salvar-se-á, e entrará, e sairá, e achará pastagens”.
2 - Peçam para que os alunos formem 01 círculo.
3 - Falem: Vamos dar um passo a frente, simbolizando nossa entrada pela porta no Tabernáculo – lugar de adoração ao Senhor.
4 - Falem: Este círculo representa nosso estado ou situação dentro do Tabernáculo. Podemos estar no Pátio, no Lugar Santo ou no Santo dos Santos.
5 – Para entrar no Pátio: este é o segundo passo(todos devem dar um passo para frente)
- Falem:
É lugar de adoração a Deus com santidade, separado do mundo.
Havia o Altar do Holocausto: Jesus ofereceu o sacrifício único, perfeito e completo, morrendo por nós, perdoando nossos pecados.
Havia também a Pia de Bronze: representa a limpeza de ação e pensamentos.
- Agora, realizem uma leitura do salmo 15:
“SENHOR, quem habitará no teu tabernáculo? Quem morará no teu santo monte?
Aquele que anda sinceramente, e pratica a justiça, e fala a verdade no seu coração.
Aquele que não difama com a sua língua, nem faz mal ao seu próximo, nem aceita nenhum opróbrio contra o seu próximo;
A cujos olhos o réprobo é desprezado; mas honra os que temem ao Senhor; aquele que jura com dano seu, e contudo não muda.
Aquele que não dá o seu dinheiro com usura, nem recebe peitas contra o inocente. Quem faz isto nunca será abalado”.
6 - Para chegar no Lugar Santo: é necessário o terceiro passo((todos devem dar um passo para frente)
- Falem:
Nele lugar, encontramos o Castiçal de Ouro: representa Jesus, a luz do mundo.
Leiam João 8:12:
“Falou-lhes, pois, Jesus outra vez, dizendo: Eu sou a luz do mundo; quem me segue não andará em trevas, mas terá a luz da vida”.
- Já andamos na luz que é Jesus. Temos o Espírito Santo que habita em nós, aqui simbolizado pelo azeite que alimentava a chama do castiçal.
Leiam Ef 5.18b:“...Enchei-vos do Espírito”.
- Falem: Havia também uma mesa com os Pães da Proposição, que nos remete a Cristo, o pão da vida. Precisamos nos alimentar diariamente de sua Palavra.
Leiam João 6:48:  “Eu sou o pão da vida”.
- Falem: Havia o Altar do Incenso – lugar de oração e adoração ao Senhor. Devemos fazer o que está escrito no salmo 141.2: “Suba a minha oração perante a tua face como incenso, e seja o levantar das minhas mãos como o sacrifício da tarde”.
7 - Finalmente para chegar no Santos dos Santos – é o quarto passo((todos devem dar um passo para frente)
Nele havia a Arca da Aliança, que simbolizava a presença de Deus. Este lugar era específico para o sumo sacerdote, que entrava 01 vez ao ano.
Mas, hoje entramos no santuário através da obra redentora de Jesus. O Véu que separava a entrada foi rasgado.
- Leiam Hebreus 10:19-23:
“Tendo, pois, irmãos, ousadia para entrar no santuário, pelo sangue de Jesus, pelo novo e vivo caminho que ele nos consagrou, pelo véu, isto é, pela sua carne, e tendo um grande sacerdote sobre a casa de Deus, cheguemo-nos com verdadeiro coração, em inteira certeza de fé, tendo os corações purificados da má consciência, e o corpo lavado com água limpa, retenhamos firmes a confissão da nossa esperança; porque fiel é o que prometeu.”
- Para concluir, falem: Devemos desejar a presença de Deus no Santo dos Santos. Começando primeiro pelo pátio, depois pelo Lugar Santo e por fim no Santo dos Santos - lugar de comunhão na presença do Senhor.
Por Sulamita Macedo.

Texto Pedagógico

O Processo Comunicativo na EBD

Para que o processo de comunicação ocorra de forma satisfatória, o emissor da mensagem deve utilizar um código linguístico e uma linguagem que o receptor entenda.  Caso contrário, não haverá o ato comunicativo, além da possiblidade de haver ruídos e barreiras no canal da comunicação, sendo, pois, necessário que haja feedback.
Há várias palavras neste parágrafo que certamente podem não ser conhecidas e para que haja comunicação é necessário entendê-las, havendo então compreensão daquilo que desejo transmitir para vocês.
Emissor? Receptor? Mensagem? Canal da comunicação? Ruídos e barreiras? Código linguístico? Feedback? Estes são os elementos da comunicação. Todo ato comunicativo é composto por estes elementos, mas é lógico que a gente se comunica sem pensar diferenciando cada um deles.
Emissor é aquele que emite a mensagem.
Receptor é aquele a quem se destina a mensagem.
Mensagem é a informação, o conteúdo que se quer transmitir.
Código é a forma como se organiza a mensagem, por exemplo, língua escrita ou falada, gestos.  Deve ser conhecido pelo emissor e receptor.
Canal da comunicação é o meio pelo qual a mensagem é transmitida, por exemplo, a voz, figuras, música.
Ruídos e barreiras são elementos que dificultam a comunicação, por exemplo, emissor fala muito baixo, há muito barulho no ambiente.
Feedback se refere a observação do emissor aos sinais de compreensão ou não de sua mensagem por parte do receptor.

Aqui neste texto, como a proposta é fazer com que o professor pense como melhorar o processo de comunicação da Palavra de Deus nas aulas da EBD e para efeito didático de demonstração, foi detalhada cada parte deste conjunto.
Então, partindo dessa situação, vejam como ficaria todos os elementos da comunicação tomando como base este texto: Eu(Sulamita – emissora), escrevo para vocês(receptores) passando esta informação(mensagem), utilizando a tela do computador e o blog(canal), utilizando a Língua Portuguesa escrita(código). Ruídos e barreiras? Espero que não haja. Feedback só será conhecido se vocês me retornarem opinando sobre a compreensão do texto.
É importante que o professor da EBD tenha conhecimento de como se processa a comunicação, para que ele possa comunicar a mensagem da Palavra de Deus de forma eficaz, utilizando uma linguagem que seja compreensiva a todos os alunos. Se você utilizar algum vocábulo menos conhecido, imediatamente fale outra palavra mais simples e que tenha o mesmo significado da anterior. Saber o significado das palavras menos usuais que aparecem na lição é também importante.
Sabemos que nas classes da EBD há uma diversidade enorme entre os alunos quanto à formação escolar, podemos ter um analfabeto, outro que lê com dificuldade e outros que tiveram oportunidade de progredir nos estudos, chegando até ao curso superior ou de pós-graduação. Os níveis de linguagem nesta situação vão variar, pois dizem respeito a fala e escrita que é específica de cada usuário da língua, pois dependem do grau de estudo, hábitos de leitura e escrita. Mas, o professor deve utilizar uma linguagem que comunique e que todos entendam, independentemente desta variação citada acima.
É muito comum os alunos reclamarem que não estão escutando bem seus professores, pois há interferência de outras vozes dos demais docentes, provocada por vários motivos: proximidade das classes, muitas salas dentro do templo, professores que falam alto. Estes são os ruídos da comunicação que podem interferir negativamente no entendimento da mensagem. O que fazer para solucionar este problema? O bom senso e a criatividade devem prevalecer! Diminuir a quantidade de classes dentro do templo, utilizar outros espaços da igreja para outras salas, os professores que falam muito alto devem ser orientados a falar mais baixo, além de lembrá-los de que quando estão ensinando não há necessidade de falar demasiadamente alto e com eloquência e entonação de voz como se estivesse pregando.
Como fazer o feedback? O professor durante a aula deve observar os sinais de compreensão ou não da mensagem(o conteúdo da aula), através da expressão facial e corporal dos alunos,  testando o canal da comunicação, para identificar se estão entendendo o assunto, fazendo perguntas sobre o assunto e expressões como: “Estão entendendo?” e “Alguma dúvida?”.
Enfim, para que haja aprendizagem nas aulas da EBD, a mensagem deve ser transmitida de forma que os alunos a compreendam, contextualizada com as características daquela classe, buscando a participação dos alunos e observação atenta do professor para minimizar falhas na comunicação.
Por Sulamita Macedo.

4 comentários:

Kleber Trindade disse...

Deus abençoe você grandemente, minha professora. Obrigado

Maria Jania disse...

Louvo a Deus por sua vida, estou começando agora a ensinar EBD, é minha primeira experiência e tenho encontrado aqui grande ajuda, pois sou aprendiz, tenho aprendido mt e cada palavra, sugestoes e dinamicas tem sido um aprendizado mt maravilhoso pra mim, pois antes de ensinar precisamos aprender. Obrigado que o Senhor abençoe grandemente a sua vida, pois atraves de vc mts outras pessoas tem sido abençoadas.

Sulamita disse...

Kleber Trindade, muito obrigada pela visita ao blog e por considerar-me sua professora. Volte sempre.

Sulamita disse...

Maria Jania, muito obrigada pela visita ao blog. Seja muito bem-vinda ao grupo de professores da EBD. Fico feliz ao saber que aqui você tem encontrado a ajuda que precisa. Você está no caminho certo - ter atitude de aprendiz. Parabéns! Volte sempre.